segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

O “SOCIOEULISMO” - ENSAIO



DA SÉRIE: ENSAIOS QUE NOS LEVAM A PENSAR
Subsérie: Estudo dos esdrúxulos comportamentos da sociedade humana na política.

O “SOCIOEULISMO”

(Uma aberração político/ideológica)

NO SOCIOEULISMO PREVALECE O “EU” QUE VIVE ACONCHEGADO NO MEIO DA ABERRAÇÃO:
       1* Este ensaio propositadamente foi escrito em homenagem a um grande cidadão conquistense, o Dr. Ruy Hermann Araújo Medeiros, Advogado e Professor de Teoria da Constituição e Direito Constitucional, na UESB, do qual sou admirador, principalmente por sua inteligência, sua probidade e seu caráter, sou uma pessoa de sorte! Sou seu amigo. 

A NEUTRALIDADE NECESSÁRIA
2* Este estudo procurará ser neutro, senão perderia a essência da análise dicotômica, a que se propõe, e por lógica suas verdades não seriam alcançadas. Portanto, ele andará pelo caminho do meio! Analisará, com imparcialidade, a direita e a esquerda. Mas, não me falem em "Centro"! Pois, é pura velhacaria, para tirar proveito das duas porcarias, quando estas estão no poder!  Este ensaio procurará não defender ou atacar qualquer ideologia política, mas, a verdade será dita com todas as letras, ele estará equidistante com relação aos dois lados, o que nos proporcionará resultados analíticos iguais, então conterá somente a verdade ali encontrada em cada caso. Não se esconderá as mazelas, nem da direita nem da esquerda! Esquerda, esta, que no momento se encontra em crise. Mas também nada lhes será acrescentado, aqui elas se representarão fielmente pelo que são! Pelo resultado de suas análises, e dos seus efeitos sobre esta parte da humanidade sobre a qual atuam. A sorte do Brasil, foi restar grande parte do Terceiro Poder, intacto, honesto, probo! Restando alguns Ministros, e uma quantidade imensa de Juízes, Promotores, Desembargadores, Procuradores, Delegados, Agindo, em todas as comarcas, entrâncias e instâncias da Justiça, intocados pelo mal! Promotoria Pública, Policia Federal, um número imenso de Advogados fiéis aos juramentos de probidade perante as leis que os regem! Não esquecendo do papel das mulheres na Justiça, em todas as comarcas, entrâncias e instâncias, nestas, as mulheres são impecáveis.

O TERCEIRO PODER E A MANADA


3* Ao que vemos! Gramsci e os aplicadores do gramscismo em nosso país, se esqueceram do Terceiro Poder natural nas democracias, sendo este no geral, uma ala da sociedade com melhor formação cultural! Mesmo que com formação política de esquerda, não foram contaminados pela "revolução cultural" do gramscismo. Não fazem, nem fizeram parte da “hegemonia cultural” proposta por Gramsci, aplicada pelos ditos "intelectuais" da esquerda brasileira. Estes, ao que parece, foram completamente incapazes de prever a própria ruína! Pois, ninguém nunca tentou aplicar o gramscismo noutro país, natural que ninguém conhecesse os efeitos destruidores dessa ideologia! Eles só não esperavam que ela destruísse primeiro a eles próprios! Não esperavam que o Terceiro Poder com sua visão alargada, sua cultura política e com sua moral, nos salvasse do gramscismo! Até mesmo a formação adquirida em família enquanto jovens, influenciou seu comportamento político. Nessa eleição que passou, as suas atitudes, o comprova, (outubro de 2018), isso os teóricos do gramscismo não previram! Ou foi a burrice dos teóricos da esquerda brasileira e do partido, que impedido de ver pelo próprio autoconvencimento, não conseguiu prever! E daí adveio o caos e o fracasso! Observem que muitos Vereadores do interior e das capitais, não se contaminaram. Há Prefeitos íntegros, Deputados Estaduais e Federais impolutos, observem que nessas últimas linhas, refiro-me à políticos da esquerda, muitos eleitores da própria esquerda desistiram da esquerda, as urnas nos dizem isso. A verdade que tem que ser dita! Será dita, mas, nada lhes será acrescentado. Se a “hegemonia cultural” tivesse funcionado como esperado, seria uma imensa derrota da direita. Segundo alguns teóricos políticos, a “coisa” vem sendo costurada desde antes da década de 1960. Tempo não faltou! Debite-se este fracasso 10% à “burrice” e 90% à “ganância”, eles começaram a saquear o Estado antes de conseguirem mudar o regime, e principalmente antes de dominarem completamente o Terceiro Poder.  Nem de leve me refiro às Forças Armadas, oriundas de 64 e completamente de direita. Como pequeno arremedo de pensador que sou, não entendi por quais caminhos andava a lógica da esquerda. Sou categórico! Não há mais pensadores, que possamos chamar de filósofos políticos! Nem na esquerda, nem na direita.  Não considero nenhum, ou qualquer "sapiens" no planeta, um grande pensador, um sábio, ou um scholar! É tudo rótulo! Quando sabem muito de uma área! Não sabem nem um pouco da  maioria das outras áreas da episteme humana, desconhecendo quase tudo. Eis porque penso assim! Ele, o humano, o "sapiens", só tem 29 mil dias para ler, mesmo lendo um livro por dia, coisa que ninguém o faz! O que seria 29 mil livros diante de 120 milhões de livros escritos por seus colegas "sapiens", estes 120 milhões de livros estão disponibilizados numa grande biblioteca existente na capital de um país". Me fundamento no fato de que; mesmo uma pessoa vivendo por cem anos! Nos primeiros dez anos ela está montando sua máquina de pensar! Nos últimos dez anos da vida, ela está desmontando esta máquina que ela montou durante sua infância e juventude, restando-lhes para ler somente oitenta anos, ou seja 29.220 dias. Simplesmente todos nós somos somente uns tolos e vaidosos nominados de "sapiens", e nada mais! E o pior, somente uma minoria possui a tão apregoada "sapientia". Reconheço minha burrice! Podem me chamar de tolo, ou do que quiserem, pois, isto é o que verdadeiramente nós somos! Uns tolos! Uma imensa manada. Denis Diderot que era um ateu, e se sentava no lado esquerdo do pensamento francês da época! Disse na época: "pauvres philosophes", mais teria acertado se tivesse dito: pauvres êtres humains. No grau de evolução espiritual atual que nos encontramos, nós os humanos, somos somente uns bosticas. Querem ver a verdade nua, dura e crua! Observem o mundo com perspicácia e acuidade. Ficando estabelecido que a manada não possui o poder de fazer isso! Manada é manada, um manada falante, não pensa e não vê  nada, somente fareja e segue a maioria. 
O homem manada se comporta como os três “pithecus”, não veem, não ouvem e não falam! Agora, a tecnologia da "direita" inventou mais um "pithecus", o hipnotizado pelo smartphone. Finalmente, este novo equipamento dos falantes, me fez ver o quanto o sentido da visão, é superior aos outros quatro sentidos humanos! Suplantando até mesmo o instinto de sobrevivência! O grande número de atropelos mortais causados pela distração com os smartphones nos faz ver isso! Embora o assunto: "instinto", sempre me preocupasse! Pela primeira vez pude perceber claramente, o instinto sendo suplantado através do uso da visão! Percebi que a visão processada no lobo occipital do córtex, está dominando completamente um instinto tão primitivo como o de sobrevivência, processado no nosso cérebro límbico, que é o cérebro zoo da espécie! Maravilha da evolução! Uma função do moderno córtex, dominando completamente o mais primitivo dos instintos. 

EMBORA NEM TODOS MEREÇAM ELOGIOS
 4* Este reconhecimento não deve ser tomado como “elogio”. Pessoas probas, por si mesmas, veem seu correto comportamento perante seus semelhantes, como mera obrigação! No entanto, o candidato que foi eleito, em 2018 não conseguiria, nem mesmo ser eleito, mesmo se eleito, não conseguiria fazer nada, sem a contribuição da Justiça que permaneceu Justiça! íntegra, impoluta, indivisa, real, e verdadeira! Sem a justiça! Poderia ser um ditador! Observando a história do mundo vemos que os governos com o poder concentrado em uma só pessoa, sem o Terceiro Poder, emburrecem mais ainda que o Nietzsche predisse! Por isso essa lembrança! Tem nomes na Justiça que estarão para sempre no coração dos brasileiros como heróis! Eles arriscaram suas vidas em benefício da lei, da ordem e da integridade da Pátria. O reconhecimento do valor das ações, os efeitos, obviamente só advém depois das causas!  Quem no Terceiro Poder, se contaminou pelo instinto de propriedade do “sapiens”, no futuro será defenestrado, espero que não seja pela janela do último andar...

AINDA COM RELAÇÃO AO PROBLEMA
     5* O problema do Brasil de hoje, se resume no fato de que uma chusma, ou melhor dizendo, uma “corja” de políticos brasileiros em que uma grande parcela do povo brasileiro confiou! Tentaram, e alguns conseguiram enriquecer depredando o erário com a desculpa de entronizar e perpetuar no poder o partido ao qual eles pertencem, quando na realidade o que eles pretendiam era se entronizar e se perpetuar como participantes da elite capitalista da Nação! E não de entronizar e perpetuar o partido no poder! Como se tal coisa fosse factível e possível de se fazer numa democracia! A história, e a própria estrutura da democracia nos diz que não! Que esta eternização não é possível, pela própria efemeridade da vida dos “sapiens”, portanto, não existe governo eterno, e pelo irrevogável princípio natural de que o poder emana do povo! Senão, não se criaria o (Pão e Circo), que nada mais é que o freio do poder do povo. Na história dos povos, o melhor exemplo da efemeridade do poder dos governantes e do poder do povo, nos é dado pela história do antigo Império egípcio! Num período de 5370 anos Foram XXXI dinastias com 353 Faraós, e nenhuma dinastia se perpetuou, nem suas crenças eles conseguiram perpetuar! Próximo ao fim do antigo Império, (80 aC.), o Faraó Ptolomeu XIV mandou assassinar sua esposa Berenice III, então o povo egípcio provando que o poder emana do povo, o assassinou. Estes, (mal iluminados e nanicos), pensadores da esquerda do Brasil, até hoje não sabem ou não desconfiaram ainda, que: Nas ditaduras totalitárias sempre existiu e existirá uma “coisa” chamada de “expurgo”. Qual seria o motivo da existência dos vários expurgos na URSS de Stalin, e na China do Timoneiro Mao! Parece que se esqueceram ou nunca ouviram falar no famoso paredão cubano. Expurgo e paredão! São autófagos, comem principalmente os membros ladrões do Estado e do Partido. Sejam eles da esquerda ou da direita.

JÁ SEM O PROBLEMA 
     6* Numa visão abrangente e mais profunda de nossa existência, o problema todo resume-se no tempo, e no baixo grau atual de evolução da sociedade dos enchedores de latrinas, chamados de "sapiens", e ainda em início de desenvolvimento. Realmente ainda somos selvagens! Imagine quando já estivermos visitando as estrelas, daqui a dez ou vinte mil anos, se nós estaremos preocupados com comércio entre nações! Ou ainda teremos questiúnculas sobre fronteiras! Os problemas a resolver serão sobre: De que maneira ajudaremos uma sociedade ainda não desenvolvida descoberta no planeta X da estrela Y. Com toda certeza já teremos abandonado a "estreiteza de espírito de hoje"! 
  
O COMPORTAMENTO DO HOMEM INFERIOR
       7* Nos relacionamentos dos homens com o “dinheiro”, existem instintos que permanecem como leis irrevogáveis, como “causa pétrea”  do comportamento humano, principalmente nos "sapiens" inferiores. A inferioridade e a superioridade é inata nos humanos. Nos homens inferiores, o que sempre prevalecerá no comportamento será: (A “ganância” e a ausência absoluta de “bom senso”)! Fato que que os desorientam e os levam às prisões. Para sorte da sociedade humana no planeta, nem todos se conspurcam! Uma boa parte são pessoas com o comportamento de cidadãos a merecer confiança.  Mas, a grande maioria dos que estão no poder ou ao lado dele, pela falta de senso, o excesso de ganância, e de tato até mesmo no linguajar, onde baixam o nível, e se comportam como intocáveis com relação às pessoas que os criticam, estes, são consumados ladrões, pois, agem com relação ao dinheiro do Estado, como personagens dos filmes da “Mafia”, da “Cosa Nostra”, dos anos 30. Sem querer ofender a “Mafia” e a  “Cosa Nostra”. Há políticos de variados calibres, matizes e par tidos, estes quando membros dos par tidos tornaram-se apoiadores do par tido do governo do momento, unicamente com a deliberada finalidade do enriquecimento ilícito! Temos que observar que grande parte são, como dizem eles mesmos, oriundos de partidos nanicos, esta alcunha nem sempre representa o potencial numérico de filiados do partido, mas sim, sua qualidade moral mesmo! (Óbvio, que há as exceções), mesmo porque, dificilmente um partido político nasce grande em número de filiados! Dessa união com o par tido do governo, os filiados nanicos no início, ávidos por expressão política, mas, no fim vemos que o resultado no caso atual, foi um grande número de políticos envolvidos com a Lava Jato. Uma grande parte, protegidos, “no momento” pela imunidade parlamentar! Uma excrescência da justiça e da política brasileira. Uma parte não tão significativa dos guardiões da justiça, se imiscuiu na roubalheira, houve membros da justiça do país destituídos do cargo, julgados e sentenciados. Outros foram simplesmente aposentados. Alguns se tornaram famosos! Temos sempre, que ao tratarmos de um grande número de humanos, recordar que o comportamento humano é ambíguo e facilmente disfarçável! Em casos isolados é fácil de se notar essa ambiguidade! Deduz-se disto, que o humano continua com baixo índice de desenvolvimento moral e espiritual. Embora a maioria faça discursos afinados com o bom comportamento, como se bons cidadãos o fossem, seus discursos não representam seus comportamentos com relação a “res” pública! São lobos disfarçados de ovelhas! Na realidade são bandidos incursos no “171” e mais inúmeros artigos do código penal, eles são na realidade bandidos engravatados, trajados como se fossem cidadãos decentes. São homens inferiores... e nada mais! Essa classificação de homem inferior é ambígua e poderia ser questionada! Esclareço que um homem inferior é aquele que suas ações prejudicam ao seu semelhante e a ele próprio! Incluindo no caso o meio ambiente, pois a subespécie “homo sapiens sapiens” não consegue viver num meio ambiente impróprio a seu sistema biológico. Todo homem que prejudica seu semelhante ou indiretamente o prejudica através de ações danosas ao meio ambiente é um homem inferior. Todo ser humano, tenha ele os títulos acadêmicos que tiver, que pregar ou crer que não existe o aquecimento global com sua consequente alteração do clima planetário, é um tolo, um néscio, um cego, um teimoso, ou no mínimo sofreu lavagem cerebral diretamente ou indiretamente paga pelas empresas  GAZPRON – NATIONAL IRANIAN OIL COMPANY – EXXONMOBIL - ROSNEFT - ROYAL DUTCH SHELL – PETROCHINA – PEMEX – CHEVRON – KUWAIT PETROLEUM COMPANY – BP – PETROBRAS – KATAR PETROLEUM – LUKOLL – IRAQI OIL MINISTRY – SONATRACH – PDVSA – STATOIL – SAUDI ARANCO - etc. [... O planeta recebeu em sua atmosfera no ano de 2017 o inimaginável volume da gás carbônico, totalizando incríveis 41 bilhões de toneladas métricas de gás carbônico lançadas globalmente. A informação é da organização não governamental Global Carbon Project e foi divulgada durante a 23ª edição da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 23), que aconteceu entre os dias 6 e 17 de novembro de 2017 em Bonn, na Alemanha. É a primeira vez que se registra uma alta dessa magnitude nestes últimos anos...].
Quando vi um professor brasileiro de uma universidade, dando uma entrevista numa rede de TV, negando peremptoriamente a existência do efeito estufa e do consequente aquecimento global. Vi o quando é pífio o ensino nas universidades brasileiras, coitados dos brasileiros que no passado se serviu, no presente se servem, e no futuro vão se servir das universidades, transformar-se-ão numa manada de acadêmicos.  Maldito capitalismo, destrói o planeta em troca de alguns bilhões de dólares! Quando os donos destas empresas morrerem o que farão com estas fortunas amealhadas em detrimento do meio ambiente? O que farão? No ritmo que a coisa vai! Serão destruídos, a flora e a fauna, terrestre e marinha. Não se preocupem! Os humanos não escaparão! São parte da fauna planetária. Ou vocês pensam que somos ETs?


A CAMARILHA
     8* Uma pessoa que se junta a um grupo para desviar verbas de creches e da merenda escolar, mereceria por ventura uma placa numa esquina ou um busto numa praça? Ou simplesmente mereceria tirar um retrato segurando uma placa com um número, de costa para uma parede cheia de emblemas de uma delegacia? Pois, a maioria deles ganham a placa na esquina e o busto na praça de sua cidadezinha do interior! O problema não conta somente com o envolvimento do “picareta”! Mas sim, com um conluio de participantes, que terminam ficando impunes, alguns mais íntimos que servem de laranjas, o que estimula a formação de mais políticos dessa estirpe e calibre. Para desestimulá-los "os laranjas" deveriam receber a mesma pena dos indiciados, os outros "participantes da falcatrua" deveriam receber a metade da pena. As investigações policiais, principalmente as da Policia Federal, vieram confirmar a suspeita de que se tratava de desvio de verbas, de roubo mesmo, e nada mais! Ora! Segundo as leis do código penal, quem compra "coisa" roubada é "receptador" Ora! Se quem coopera com um roubo é cúmplice! Então porque os cumplices não são apenados? Se os políticos e funcionários públicos o praticam, simplesmente é um caso de roubo qualificado! Isso ocorre até hoje, 12/11/2018 no Brasil todo, a imprensa “não partícipe”, e a partícipe mesmo que ideologicamente, a todo momento está noticiando novos casos descobertos. Eu disse imprensa partícipe, por que ninguém é bobo para acreditar que estes ladrões do erário não tiveram apoio de uma parte da imprensa, que por sua vez, também são “sapiens” com o famoso instinto de posse e de propriedade. No futuro, eu espero que tenhamos notícias sobre este assunto tão inteligentemente mantido camuflado!

AS REVOLUÇÕES TOTALITÁRIAS
     9* Na história da humanidade através dos séculos! No resto do planeta, onde houve uma revolução, se de esquerda ou de direita, grassou o “roubo”! Disso deduz-se que aqui trata-se do grau evolutivo moral alcançado pela subespécie “homo sapiens sapiens” no tempo atual, e de que não um problema de ideologia, desde quando há roubos nas tomadas do poder de esquerda e de direita! As disputas pelo poder é um problema inerente à espécie humana! A luta feita por quem possui uma moral ilibada, com quem é detentor da ganância oriunda do instinto de propriedade, herdado do seu ancestral hominídeo o “homo erectus”, isto, desde há 2 milhões de anos, não é um problema ideológico. Sendo esta luta um embate entre o instinto natural de posse do homem e o bom senso recentemente adquirido! A ideologia é somente um disfarce! Portanto, não se trata de casos locais e pontuais de uma ideologia! Nas duas ideologias há descaminhos, e roubos.  Ou as revoluções são articuladas exatamente para este fim? Que nenhum povo está livre dessas mazelas e vergonhas? No íntimo todos sabem ou desconfiam disso, e tudo indica que sim. A quantidade imensa de roubos do erário em todas as revoluções, é prova inequívoca de que no “sapiens” atual o velho instinto traiçoeiro de posse está mais ativo que nunca! Isto ocorre nas mais avançadas e ricas sociedades tecnológicas do planeta e nas mais pobres e menos evoluídas tecnologicamente. Portanto, o problema é de evolução moral do “homo sapiens sapiens”, e não desta ou daquela sociedade ou Nação! De vez em quando vemos a notícia! Tal ministro de tal País foi preso, ou cometeu suicídio! Ou um político de tal país cometeu haraquiri! O problema é que o desenvolvimento moral do homem se processa lentamente e a tecnologia rapidamente. Isto ocorre uniformemente em toda sociedade humana, por mais que se o eduque! Ele se comporta como um humano instintivo primitivo, predador e “territorialista” que sempre foi, é, e por muito tempo será! Existem políticos encarcerados em todos os países do mundo, e de todas as ideologias, existem até religiosos presos por roubo da lã de suas ovelhas. Observem bem, que o que estamos fazendo aqui não é um julgamento ou buscando uma justificativa para essa ou aquela ideologia, mas sim, uma constatação! Para assim, podermos melhor entender e aquilatar o problema brasileiro. Este processo de ataque aos cofres públicos e às fortunas dos "inimigos" das revoluções como no caso da família Imperial russa espoliada, qual o motivo da sua completa extinção por assassinato puro e simples? Só restou uma pessoa da família Romanov! Porque não os deportaram? Ora! para evitar evitar reclamações judiciais futuras! Só sobrou uma filha do Czar! Ou isto seria uma lenda? A família Romanov ocupava o trono russo desde 1613, devia ser riquíssima e era!  E que falar do que aconteceu com as milhares de famílias da nobreza russa que era a elite dos produtores/rurais e proprietários das indústrias, eram  muito ricas, para onde foram estas riquezas? foram todos assassinados e roubados! Na China, em 1949 ocorreu a mesma coisa com a elite rica, e com os proprietários e produtores rurais. Será que estes horrores registrados pela história dos povos em todas as épocas seriam motivados pela ganância fruto do instinto de propriedade inato nos “sapiens”! Racionalmente, só posso crer nisso! Uns pensadores pequenos vão dizer que este meu raciocínio é incoerente! Mas, ficam obrigados a explicar o que fizeram com as fortunas dos retirados do poder pela força! A história registra casos de tomadas do poder pela força, desde os tempos mais remotos!  Estes assaltos à “riqueza” ocorrem com maior potência e número, no caso da implantação de governos totalitários! Onde os opositores são mortos ou levados para locais onde se tornasse e fosse inútil reclamar, tipo gulags e outras, imundícies desta espécie. Vejam o caso da Rússia relatado pelo Alexander Issaiévich Soljenitsin em Arquipélago Gulag: 1973 - é o puro horror! O que ocorria nestes campos de concentração e de extermínio, são os piores horrores do regime bolchevique. Isto é história! 

AS SIMBOLOGIAS
     10* Sobre o que ocorre nas revoluções! Dizem as boas línguas, porque as más se calam nessas horas!  Que foram imensas fortunas tomadas dos mortos enquanto vivos, ou dos vivos quando já mortos, ambos apelidados de dissidentes! Puro eufemismo!  O certo era “depenados” como a galinha de Stalin. Sabe! Esta galinha deveria ser mais famosa que o galo de Platão! Deveria ser o símbolo da esquerda. Pois, ao galo, no caso e naquele momento, Platão se referia a um discípulo ali presente! E a galinha naquele momento, para Stalin representava todo um povo, que ele pretendia depenar e subjugar. E conseguiu fazê-lo! Nos casos referentes aos cofres do estado, ao longo da história, em que rasparam o fundo do tacho, (lembrei-me da história do Brasil), foi muito dinheiro desviado dos cofres em todas as diversas revoluções e nos governos implantados pela força pelo mundo a fora! Em 1945 o inglês George Orwell escreveu “A Revolução dos Bichos”, sátira a todas as revoluções dos homens, com foco na revolução bolchevique de 1917. Nietzsche dizia que o poder emburrece, com absoluta razão. Os registros "recém-abertos" dos arquivos soviéticos nos dizem que em 1937/1938 foram presas na URSS 1.548.366 (um milhão quinhentas e quarenta e oito mil e trezentas e sessenta e seis) pessoas. Parte delas, membros do governo soviético, e parte envolvidas com desvios da coisa pública, destas, 681.692 (seiscentas e oitenta e um mil e seiscentas e noventa e duas) pessoa, foram executadas, as execuções não deviam ser unicamente por discordância ideológica, o que seria um absurdo, era o Estado Soviético fazendo a recuperação das fortunas escamoteadas da antiga nobreza russa e do antigo “Estado Russo”. Na URSS demorou vinte anos para acontecer o grande expurgo! Sabe-se que houve pequenos expurgos nesse intervalo. Aqui no Brasil mesmo antes de acontecer a revolução pretendida pelo comunismo através da burrice do gramscismo, o tiro foi dado no pé! E começou a recuperação dos dinheiros roubados, com o mensalão, em 2005-2006, embora não fosse feito por um expurgo, mas sim, pela ação da justiça no próprio governo da esquerda, com a ação penal de número 470 movida pelo Ministério Público no Supremo Supremo Tribunal Federal! Foi uma ação penal onde os réus estavam sendo acusados e foram apenados por crimes de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e evasão de divisas. Foi aí que o gramscismo começou a levar o tiro no pé! Foi somente um tiro de estilingue no pé! Não aprenderam, ou até mesmo não acreditaram! Tempos depois em 17 de março de 2014 teve início operação Lava Jato que já conta com mais de 57 fases operacionais. No caso em apreço é a própria esquerda demonstrando o instinto de posse inegavelmente existente no "homo sapiens sapiens", foi o que provocou a ação que deu um tiro de canhão no corpo inteiro da esquerda, não é possível acreditar que um número tão grande de políticos ficassem cegos simultaneamente, é o caso puro e simples do uso do instinto primitivo de propriedade e posse, é esse instinto que leva ao fracasso os governos de esquerda ao longo desses últimos 100 anos, levando-os a migrar para o capitalismo, como é o caso da Rússia e da China. Onde não se fez expurgo na cúpula, não é possível migrar para o capitalismo, pois, inescapavelmente as fortunas apareceriam! Não há como não ver isso! É o caso típico do forte poder da ganância, vencer de roldão, o fraco poder da lógica! Existe um fato que me intriga a tempos! Analisando o poder do povo de mudar os regimes políticos, pude perceber que existe sutilezas que os chamados "cientistas políticos", não percebem, pois se o percebem, de sacanagem não levam ao conhecimento dos governos estabelecidos no poder! Seja de direita ou de esquerda! Quem manda em última instância no mundo da política é o povo! E é impossível cooptar todo um povo através de ideologias ou de simples empregos! A maior prova disso ocorreu no Brasil em 2018 onde um governo com ate 80 (oitenta), por cento de aprovação em certo período foi simplesmente evacuado do poder por um candidato sem nenhum poder político estabelecido por um partido forte, sem dinheiro e sem marqueteiro. Não adianta chamar a atenção para este fato! Nem os "cientistas políticos" do partido, nem os próprios políticos deram ou darão atenção a este fato. O instinto primitivo os cegam. Há três coisas na vida que nunca voltam atrás:  A palavra dita, a flecha atirada e a oportunidade perdida.  Aí, cabe como uma luva este conhecidíssimo provérbio chinês. E a esquerda no Brasil se desmoronou! Olhe esta pérola que achei por aí! Quando a gente acha que tem todas as respostas, vem a vida e muda todas as perguntas, desconheço o autor! Observem bem o que vou dizer! Os erros cometidos pelos perdedores são difíceis de serem re conhecidos. O melhor exemplo nos é dado pela história com o casos de Napoleão em 1812, e de Hitler em 1941 com as desastrosas invasões de um território tão extenso como o da Rússia! Onde havia território para os exércitos russos recuarem "eternamente", propiciando tempo para que o General Inverno "100 Estrelas" derrotasse a ambos, franceses e alemães. O "homo sapiens sapiens" é o animal mais difícil de ser analisado. A batalha de Moscou a 1600 km de Berlim, deu uma ótima oportunidade para Hitler recuar! Não o fez, não recuaria mais!  não recuaria nem com a derrota iminente. Ele partiu para Stalingrado, cidade cortada pelo rio Volga, via de suprimento dos russos, foi mais 900 km de inferno, não houve retirada.  O projeto azul, enfraqueceu os exércitos nazistas invasores em todas as frentes, no início era de 4 milhões de soldados, o caso azul, (fall blau), azulou Hitler de vez. Ele não recuou, por que é o mesmo caso do cão quando agarra um osso, defende-o até a morte. Parte disso é história, o resto é puro instinto primitivo. Pobres e tolos "sapiens"!

O INSTINTO É APRESSADO, É IGUAL A NOIVO
     11* Aqui no Brasil a famosa “burrice” oriunda do instinto primitivo de propriedade e posse, fez os políticos se apressarem, não esperaram uma mudança de regime político! Com o gramscismo estavam próximo de conseguir isso, já dominavam a mídia, as escolas e as universidades! Os políticos (burros ou sabidos, conforme o gosto), que praticaram tais desvios de conduta, não esperaram uma mudança do regime político, partiram para o roubo puro, simples, e imediato das verbas do erário, através das maiores empresas estatais, de grandes bancos estatais, e de grandes construtoras do país! O escândalo é o maior, e mais volumoso em dinheiro roubado de uma Nação, ou de um “povo”, ocorrido na história da sociedade humana! O velho instinto de propriedade ainda residente nos “sapiens”, vindo lá do “homo erectus” de 2 milhões de anos atrás os traiu! (Adiante trato desse instinto primitivo e traidor!) Então, simultaneamente, todos partiram para o saque, para o enriquecimento ilícito! No mundo, nunca houve antes nada assim, nem tão pouco no Brasil. Também nunca houve tantos políticos ladrões na cadeia! Parece que perderam o bom senso, e o juízo! Com o sistema judiciário ainda vivo e ativo! Eles partiram simplesmente para o saque generalizado! (Era o “instinto primitivo de posse” do “sapiens“, em pleno furor, vigor e funcionamento). Aí, é que digo que foram traídos pelo instinto de posse e de propriedade do “hominídeo” primitivo, e ainda atuante no "sapiens" atual! Aquele mesmo instinto, “que por outro lado”, não permite os regimes socialistas/comunistas progredirem e permanecerem por muito tempo numa Nação. O problema é que o instinto de propriedade do “sapiens”, não possui ideologia política, ou tão pouco possui Pátria! Ele age em todas as direções, locais e povos, são como os ventos na Terra, não tem Pátria nem respeitam fronteiras! Não há como escapar dele, o instinto! Aprendam isso de uma vez por todas, não há como escapar do instinto! O instinto é como o vento, podemos tirar proveito dele, mas, só isso! Não podemos modifica-lo, e nem pensar em fazer uma lavagem cerebral nele! Sendo indelével, não se pode apagar, é instinto, e ponto! Está fora do alcance até da psicologia! Pois, ele reside confortavelmente no nosso cérebro límbico, no cérebro zoo, que subjaz sob o córtex, não estando no id, no ego ou no super ego, ou na personalidade, ele mora nas profundezas do “homo animalis” sendo infenso às artimanhas da psicologia e mesmo da psiquiatria. Instinto é instinto, só isso e nada mais. Portanto o comunismo se ferrou! A disputa pela posse de bens é inerente ao homem! Dai, vem o maldito sucesso do capitalismo. E não me venham dizer que estou misturando alhos com bugalhos, não existe disputa entre os regimes democráticos e socialistas, a luta que ocorre ferrenha e sem disfarces, ou outras conotações, ocorre entre o capitalismo e o comunismo na área econômica. Os burros continuam com a luta, os povos com dirigentes inteligentes simplesmente se mudaram, como disse, de mala e cuia para o regime econômico bem sucedido do capitalismo. Se os políticos e teóricos do comunismo no Brasil defendem a distribuição da riqueza entre os cidadãos, porque roubam tanto para si próprios e para suas famílias? A resposta é simples! É porque o instinto não os deixam se lembrar dos expurgos? Pois, não podem escapar do instinto primitivo de posse herdado do "homo erectus" seu mais antigo ancestral. O resto, o que mais disserem, é pura burrice! A ação da burrice é instintiva, quando está em curso é impossível interrompê-la. Salvo em casos extremos, que demandam ações mais burras ainda! 

A ROUBALHEIRA
     12* Bom! A “coisa”, agora a “coisa” já é outra “coisa”, agora é a roubalheira, que tornou-se uma “coisa” sem controle, virou moda, e se espalhou por todos os rincões da amada “terra Brasillis”. Existe, é claro, as exceções! Ainda existem políticos e partidos políticos honestos! No interior do país, de simples vereadores a prefeitos, pelo exemplo dado nas altas esferas do poder, se enveredaram pelo caminho mais largo! Todo o partido do governo que passou, e os partidos seus aliados, simplesmente, começaram a roubar vorazmente, vereadores e prefeitos das capitais, deputados estaduais, deputados federais de todos os Estados, governadores, senadores, até um presidente está na cadeia por falcatrua, desvio de conduta e por roubo. Observaram que não utilizei maiúsculas nos títulos, não há necessidade. Ninguém está se lixando para nada disso! De maiúsculas ou minúsculas. Só se preocupam com a Lava Jato. (Foi dito sociedade humana! Será! Que existe outra sociedade? Existe sim! A dos tolos que não consideram a ação inexorável do tempo).
  
ME ATRAPALHEI,
E AQUI O PROLEGÔMENOS VEIO DEPOIS.
     13* Prolegômenos à um “heurístico e singelo estudo”, sobre o aspecto (sócio/político/econômico), do comportamento da sociedade de seres estultos, mas, que se acham possuidores de toda “sapientia” do mundo, com relação ao modo e a escolha do modelo da política e da economia em que deva viver a sociedade humana, que nesses tempos de início de século XXI habita o planeta. A Europa viveu, pode-se dizer! “Sofreu” o século XX, como o século dos horrores! Agora uns idiotas que não sabem ler a história dos povos, mesmo a história mais recente! Tentam fazer do século XXI o século dos horrores da América Latina! Quanta burrice! A mais numerosa sociedade do planeta, a chinesa, com 1,6 bilhões de pessoas, está desde 1976 a planejar e a abandonar paulatinamente o socialismo/comunismo, se mudando de mala e cuia para o capitalismo, e eles, os tolos são incapazes de ver isso. O Soviete Supremo da URSS fez a mesma coisa em 26 de dezembro de 1991 foi promulgado pelo Soviete Supremo a resolução de número 142H. Desfazendo a URSS e criando o novo Estado da Rússia, E iniciando a adotar a economia de mercado! Portanto o capitalismo. O que os supostos teóricos do “esquerdismo” latino-americano querem? Só pode ser o que os políticos brasileiros procuravam com excessiva avidez! Uma “coisa” inventada depois que os nômades “sapiens sapiens” assentaram a bunda nas terras do Crescente Fértil, no Oriente Próximo, isto há uns dez ou onze mil anos, e que a “coisa” só viria a ser inventada depois que descobriram que o escambo não atendia mais as suas crescentes necessidades comerciais! E que os “sapiens sapiens” do século XXI chamam de “dinheiro”, que “coisa” terrível é esta “coisa” chamada de “dinheiro”. Ela destrói a carreira política a as vezes a vida dos “sapiens” e tira o sossego de seus descendentes, que embora tornem-se ricos, passam a ser pobres de paz de espírito. Que legado estes políticos tolos deixaram para seus inocentes descendentes, aqui, refiro-me às crianças, e aos ainda adolescentes! Como estes políticos ainda conseguem dormir? O instinto de propriedade que é um “traidor”, e que mora no cérebro límbico os “traiu”! Nietzsche quando disse que o “poder emburrece”, só analisou o efeito, desprezando a origem da causa.

ADQUIRINDO O INSTINTO PRIMITIVO
     14* Este ensaio já nasceu predestinado “ad hoc”, como sendo uma revelação “já revelada”, pela imprensa mundial aos quatro ventos, por não querer citar mais direções “ventantes” existentes no mundo”, como se faz a destruição da economia de uma Nação pela prática danosa e errada de um princípio político-ideológico, que simplesmente não funciona. Por ir de encontro ao que existe no mais íntimo do “Ser”, estando alojado no seu cérebro límbico, ou cérebro zoo, tornando-se inalcançável pela ciência freudiana chamada de psicologia! O que permaneceu nessa área do cérebro foi o que restou do instinto primitivo animal, conhecido como (sentimento territorial) do “homo erectus” que há 700 mil anos tornou-se o hominídeo "Cro-Magnon" predecessor do “homo sapiens”! Que há trezentos mil anos ia iniciar a pensar. Este instinto de território no homem moderno se perpetuou como o sentimento de propriedade, com origem no hominídeo seu último ancestral. O constructo da (área/espaço/sobrevivência) perdeu a relevância e o sentido quando o “sapiens” tornou-se sedentário. E abandonou a caça e a coleta! Mas, o homem sedentário não perdeu seu natural instinto de territorialidade, este passou a ser expresso como o sentimento de propriedade, com o desenvolvimento das lavouras primevas, quando as propriedades tornaram-se produtivas e um meio de sustento seu, e de suas famílias! Este instinto de territorialidade se fortaleceu e se arraigou com o passar dos milênios, e permaneceu ativo no “homo sapiens sapiens” moderno, tendo se transformado no sentimento de propriedade! Não imagino como fazer desaparecer  um instinto animal localizado no nosso cérebro límbico! Ele só desaparecerá num futuro algo muito distante, mesmo quando o capitalismo chegar ao fim, o que não demorará muito, ele o "instinto" ainda estará presente! Este assunto “Fim do Capitalismo” é tratado aqui no blog, nos ensaios: “OS SETE SELOS DA ESPERANÇA DE UM MUNDO MELHOR” e no ensaio “O FIM DO CAPITALISMO JÁ COMEÇOU”. Embora ele, o instinto de propriedade já venha de milhões de anos atrás, vemos isso nos hábitos de nossos ancestrais, mesmo no “homo erectus”, sendo este o nosso mais antigo ancestral hominídeo, nele, ele, o "instinto de propriedade" já estava presente e ativo, num tosco mas, eficiente machado acheulense, isto, há uns dois milhões de anos, atrás, porque aquele tosco machado representava por vezes, a sua sobrevivência, e a do seu grupo, não posso dizer família, pois isso não existia ainda naquela época. Aquela tosca ferramenta possuía um valor inestimável para um nosso avô “homo erectus”, algo, que nem podemos imaginar! Julgo eu, com toda minha burrice que daí, vem a origem do instinto de propriedade do homem moderno. Que levou tantos políticos famosos para a prisão! E também, a não poderem embarcar num avião de carreira, ou mesmo saborear seu prato preferido num restaurante qualquer, sem passar pelo apupo de uma grande vaia.

MARX E ENGELS

  15* A propriedade como "direito", é “coisa” inexistente na pregação do socialismo/comunismo moderno. Senão não faz sentido o nome comunismo! Ninguém se dá conta que o termo “comuna” foi cunhado antes da publicação do “Das Kapital” em 1868 por Karl Marx e por Friedrich Engels, e mesmo antes do “Das Kommunistische Manifest” de 1848. Engels veio para a Inglaterra ainda jovem, se interessando pelo estado de penúria dos operários da fábrica de linhas de sua família. Muito inteligente, conheceu Marx, em 1845 em Paris, daí, para chegar ao Manifesto de 1848, foi um pulo, a crise agrícola de 1845/46 foi o estopim para a chamada, revolução do povo de 1848, dai, o Manifesto de Engels e Marx. Nessa época o feudalismo na Europa ruralista, ainda era o modelo de economia vigente.  Onde prevalecia a propriedade privada. O modelo de industrialização era cruel e desumano, como Engels pode constatar em sua fábrica de linhas! Mesmo insipiente em relação a produção rural na Europa, as máquinas a vapor eram muito deficientes e pesadas para uma fácil disseminação, por toda a Europa, a indústria existente também era capitalista e se fundamentava na “propriedade” do crescente parque industrial europeu, (trabalhava-se 16 horas por dia, inclusive crianças, sem nenhuma assistência social!) Era contra a ação deste sistema desumano que os dois pensadores debatiam e se posicionavam, naturalmente contra. A revolução dos povos de 1848 era somente o início! E ali não se pretendia a queda do direito de propriedade. No comunismo bolchevique pós 1917 sim!  Por isso não há direito à propriedade no esquerdismo d’agora, aí, eu pergunto aos políticos brasileiros de esquerda que afundaram o nosso país com sua ganância por dinheiro! Vocês não perceberam que afundariam o país e vocês juntos com ele? Ainda sobre a inteligência desses dois pensadores! Marx e Engels, há uns tempos atrás, juntamente com o Dr. Elquisson Soares fiz uma visita ao meu amigo, parente, e eminente Professor Ubirajara Brito, oportunidade em que ele, com o Capital de Marx na mão me pediu para que lesse um texto daquela específica página, e o comentasse! Ali naquele texto de 1868 estava estampada a inteligência dos grandes pensadores que foram Karl Marx e Friedrich Engels. No texto em questão estava a previsão de que a economia do planeta seria uma economia global no futuro, isto vinha provar o que todos sabem, Marx e Engels eram extremamente inteligentes. Eu li o Capital, quando ainda jovem, e como um empréstimo, o Manifesto Comunista, eu o li depois, e tenha também por empréstimo, não sei porque não me tornei um comunista, talvez devido a minha mente irrequieta e perquiridora, mas, passei a respeitar a inteligência de Marx, principalmente a de Friedrich Engels. Alguns amigos, sem muita cultura política, me viam responder questões sobre o marxismo com naturalidade, então, achavam que eu era comunista. Quando eu apresentava as razões por que não o fosse! Eles não entendiam, porque eu me interessava por uma coisa tão complicada. Eu dizia C’est la vie! Quando nos recordamos de fatos do nosso passado distante, vemos o quanto a vida é fugaz! Aí, eu me pergunto! Porque estragamos nossas existências atrás de “coisas” que não vamos usar, devido a efemeridade dessa mesma existência? Muito menos vamos poder levar! Então dentro do mais profundo do meu eu, me vem uma tristeza infinita, por demoramos tanto para evoluirmos como seres realmente humanos! Porque é assim! E nalguns momentos as lágrimas me vinham aos olhos...

FORTUNAS MALDITAS
     16* Mesmo se vocês de esquerda vencessem! O que fariam com tais fortunas? Os expurgos os pegariam, ou pegariam seus descendentes, inescapavelmente eles seriam pegos pelos expurgos que naturalmente adviriam! Em regimes revolucionários a luta pelo poder interno é sempre ferrenha! Os exemplos nos vem da URSS (1917-1991), e da China Popular de Mao 1949 a 1976. Na China sempre houve e haverá expurgos! Ninguém escapa com dinheiro desviado do Estado. Ou como já perguntei, vocês acreditam que os expurgos não eram em busca das fortunas desviadas, e que eram pura ideologia! Para aprimorar, ou para purificar as elites pensantes, mas, mandantes, quanto a ideologia?  Eu não acredito que vocês pensem assim, seria muita burrice se acreditassem nisso. Na história dos regimes de esquerda no mundo, há expurgos, expurgos, e mais expurgos” sabem por que tantos? Simples assim, pegam no primeiro expurgo, os executores da revolução que praticaram os desvios “os pais”, e seus laranjas, no segundo os seus herdeiros “os filhos” e seus laranjas, os terceiros expurgos pegam “os netos” e seus laranjas. Vixe! Estes laranjas são mais velhos que as frutas laranjas! Quando um expurgo não é eficiente o repetem, ninguém dentro do regime e sob o tacão dos quartéis fica com o dinheiro nos regimes de esquerda ou de direita. Noutros países instituíram os paredões, os primeiros nas ruas, públicos! Os seguintes dentro dos quartéis! Ninguém se livra dos paredões! O problema é o tempo! Somente o tempo, dentro do tempo, constrói tudo que depende do tempo! Há tempo de plantar, e há tempo de colher, e tempo de ir para o inferno, a maioria não são dignos do inferno e vão para as prisões! Nos regimes de esquerda nunca vão para os céus, pois não acreditam neles! Os homens que fazem as revoluções de esquerda, perdem o poder por envelhecimento ou por outros motivos, então as novas forças no comando exigem a prestação de contas. Disto advém os expurgos e os paredões. Estes expurgos, representam um dos vários motivos do fracasso do esquerdismo na sociedade humana. Eles se autodestroem! Os povos sob regimes comunistas, com dirigentes mais capazes e inteligentes adotaram o modelo mais bem sucedido ao longo da história recente dos povos! que é o maldito capitalismo! Será que a China e a Rússia são dirigidas por bobos?  Vocês acreditam nisso? (Les imbéciles des politiciens d'Amérique latine)? Não sei como os recebem por lá!
A China dispensa tais buscas, ela faz questão de dizer e mostrar que é capitalista, e não poderia negar, os papéis de suas bolsas de valores, são negociados no mundo todo! Aqui nomino o capitalismo de maldito, pois é o que ele é! O capitalismo está destruindo o planeta e parece que ninguém se dá conta, ou se importa! Burrice inominável. Eu falo de cátedra, pois, já apresentei alternativas racionais e lógicas para substituir o capitalismo. A semente da ideia foi lançada!

O SENTIMENTO INATO DE PROPRIEDADE
     17* Isto pode ser observado nas crianças de todos os povos do planeta, tome a chupeta de uma criança em tenra idade! Ou um brinquedo de um menino de 5 (cinco) anos! Observem a reação! O homem é um “Ser” proprietário! E não há como demovê-lo desse sentimento, sendo oriundo do instinto não há como evitá-lo! ele é inato nos seres humanos!  Tornando-se muito pronunciado quando jovens! Nessa idade, forma-se o sentimento racional de propriedade, junto com a personalidade no “sapiens”.  Isto, quando ainda não se formou completamente “suas personalidades”. Portanto não é oriundo da criação da sua personalidade, e vem do seu instinto mais primitivo. A abordagem do eminente professor Raffestin (1993), refere-se ao sentimento de espaço/território como nação, que é uma, “coisa” de não propriedade efetiva imediata, é não sua! Não de sua propriedade cartorial, onde o “sujeito” não pode dispor dessa propriedade, embora seja sua, e possa dispor da mesma como Nação, embora não possa vendê-la! A defende com o custo da própria vida. Aqui, eu trato do bem, disponível, negociável, o que é bem diferente. O instinto só atua com referência á propriedade particular, negociável. Este instinto de propriedade é instintivo! O sentimento de patriotismo não é instintivo, é ensinado, desde uma tenra idade, e reforçado com aulas na caserna

QUANDO O “SAPIENS” ADQUIRIU O INSTINTO DO ÓDIO?
          18* Estou somente a lembrar! Que aqui será exposto aquilo que o mundo todo já sabe, conhece e reconhece, que é o absurdo do processo ou o “meio” utilizado pelos "sapiens" para se atingir um resultado ou um “fim”! Embora no fim, este fim, ele seja completamente destruído! É a mesma coisa da estratégia da guerra da terra arrasada! O que tentaram impor ao povo brasileiro foi recomendado por mentes doentias, orientadas e fundamentadas no “ódio” causadas por condições anormais, temporárias ou não, do seu estado de liberdade. (Tudo isso por culpa da lenta evolução do “sapiens”). No século passado dois políticos quando estavam encarcerados! Escreveram, Mein Kampf e Quaderni del Carcere. Ambos os escritores são conhecidíssimos por estes escritos! Sem comentários. Os leitores que façam suas análises e tirem suas próprias conclusões dos resultados desses escritos. Não para os escritores! Mas, para a humanidade. A necessidade de ser proprietário e de ter a posse do bem, é que provoca toda espécie de crime no planeta, inclusive os crimes passionais, e que filósofos e psicólogos não me venham com justificativas descabidas, pois, todos a espécie percebe isso, independentemente de sua etnia ou grau cultural, sendo este dom, instintivo. Em tempo algum no planeta, nenhum teórico do socialismo/comunismo previu a problemática causada pelo grau evolutivo alcançado atualmente pelo “sapiens”. Um fato Interessante, mas de muita relevância é o problema estar ativo exatamente no centro do processo político de esquerda, como poderia estar também no centro do processo político de direita. Quem recebe no momento o neologismo “socioeulismo” é a política de esquerda, mas, poderia ser o processo político de direita. O "socioeulismo" é próprio do "sapiens" e não somente da esquerda. Pois, é próprio de todos os humanos. E portanto, ninguém está imune ao instinto de propriedade. Como já foi dito noutro ensaio: Tudo, tudo mesmo, que fizer referência ao “tempo” do início da aquisição da inteligência e ao paulatino abandono do instinto pelo futuro “homo sapiens” tendo sido iniciado há 300 mil anos atrás, aqui será debitado a esse “tempo”, e o será na área da ficção, ou no máximo na área da “inventiva” do “sapiens” atual já seria posterior a aquisição do instinto de posse. Não há como se estabelecer o “tempo” que ocorreu este evento, por ter sido um processo lento e extremamente abstrato, e difícil de se obter informações mesmo que duvidosas a respeito pela paleoantropologia. Informações seguras são praticamente impossíveis! É por isso, que tudo que se disser a respeito virá da área da suposição e da dedução! Quanto mais se busca tal data, mais se alarga o “tempo” de sua provável aquisição e ocorrência e reconhece-se a impossibilidade de estabelecer tal data com absoluta precisão. A abordagem da aquisição do instinto de propriedade, feita atrás, está estribada na existência do machado acheulense, por ser o mais antigo artefato da engenharia do próprio “homo erectus”, isto há 2 (dois) milhões de anos. Seria a posse do que é seu, seu por ser de sua construção, seu primeiro ato de engenharia. Aquela data, se conhecêssemos tal data! Seria o dia do engenheiro. Um dia num passado muito remoto, explodiu o poder inventivo num nosso antepassado! Foi o dom de engenhar as coisas, e o que primeiro engenhou foi um machada de pedra caça e defesa. (Mas, efetivamente de sua propriedade).  

A POTÊNCIA DO INSTINTO
     19* O homem independentemente de sua aquisição do raciocínio, sempre possuiu o sentimento de territorialidade e de propriedade, portanto, há muito mais tempo que meros 300 mil anos! Assim, não é possível em curto espaço de tempo o “Ser” humano abandonar este instinto, pode-se dizer instantaneamente! Isto é algo que perdurará muito tempo, por ser do seu instinto primitivo, está no seu cérebro límbico, ou seu “cérebro zoo” como gosto de chama-lo. Como este sentimento está em todos os “sapiens”! As políticas sócio/econômicas que lhes proíbam de serem proprietários nunca vão dar certo no planeta Terra. Só se trocarem a sociedade que compõe a subespécie “homo sapiens sapiens” por outros tipos de seres! Ou o animal primitivo que se transformou no “sapiens” possuía o sentimento de propriedade ou (de posse), ou desaparecia como espécie! Isto depois de adquirir com o raciocínio o reconhecimento do próprio “eu” adquirindo personalidade! Mas, uma personalidade proprietária. Como disse! Tome a chupeta de um neném de dois meses e veja a reação! Os “sapiens” Quando reconheceram o “eu”!  Se vendo diferenciados de seus semelhantes, individualizaram-se, a primeira diferença pronunciada foi tornaram-se proprietários de alguma coisa, no princípio do espaço, depois de algumas "bugingangas" materiais, que conseguiam juntar! Isto observamos principalmente nos primatas mais evoluídos. Os estudiosos da área podem até não concordar com estes arrazoados, eles só não possuem material para provar o contrário! Tome a banana de um gorila, num zoológico, não me refiro a um filhote, com massa corporal inferior a tua! Nos animais o que importa e representa perigo é a massa corporal ou a altura, Se o fizerdes, saia imediatamente do alcance dele. Todos os animais possuem o instinto de propriedade, inclusive, e principalmente o animal homem!

AS PALAVRAS NÃO MUDAM AS EVIDÊNCIAS,
     20* Por sua vez, as as evidências podem mudar o valor das palavras! Com isso os teóricos políticos de ambas as partes não contavam! Na esquerda e na direita, existe um crescente número de jornalista, escritores, filósofos e “pensadores”, não sei de qual plantão fazem parte, como dizem, tentando explicar o porquê do crescente e constante desacerto dos governos de esquerda no planeta. O motivo do insucesso da ideologia de esquerda! É extremamente simples. A explicação é tão simples e idiota que não vão acreditar! O cérebro humano não funciona da maneira que a maioria pensa que ele deva funcionar! Eu por exemplo, não sou nenhum "expert" em comportamento humano, também não sou um idiota nessa área! Mas, já pratiquei minhas idiotias, o problema advém de duas condicionantes, que são: Nossa liberdade de escolha, e dessa nossa inconsequente facilidade para praticar o auto-convencimento. Há uns 54 anos atrás eu estava convencido que existia instituições, tipo escolas, aulas disciplinares, cadernos apropriados e material didático, para fazer a famosa lavagem cerebral, descobri que não existe nada disso! Mas, a lavagem cerebral existe sim! Só que ela é feita pelo cérebro do próprio indivíduo! Descobri isso analisando a mudança de comportamento de alguns amigos, num passado recente eu como exemplo de humano pratiquei a minha idiotia. Votei em 15 de novembro de 1986 num político dos olhos apertadinhos, que foi eleito, mas que abandonou o governo da minha terra, em troca de uma possível vice presidência, como bom humano que sou! Poderia ser de qualquer lado! Só nunca fui de esquerda devido ao fato da esquerda ser extremista, o extremismo nos leva a comportamentos pouco inteligentes, sendo o extremismo da direita pior que o da esquerda! Olhe a Klu Klux Klan como exemplo! Mas, nunca foi praticado um extremismo assim, aqui na "terrabrasilis".  Assim nunca senti atrativo por nenhuma das duas idiotices, também nunca me vi em cima do muro do centro, procurem em todos meus escritos, quando necessário, critico ambas as partes. Não creio na “esmola” também não creio na “disputa”! A esmola destrói o homem. A disputa destrói o homem, através da destruição do meio em que ele vivo. Não canso de dizer! É o capitalismo que vem destruindo o meio-ambiente. Creio no amor, no desapego e na comiseração. A vida é efêmera, e nós agimos como partículas do nada, e tal coisa não o somos! Somos sim, partículas da energia que criou o próprio Cosmos. Pobre humanidade de tolos! 

                                   CONTINUA A BURRICE
     21* Como humano! Não aprendi, e tornei a praticar outra idiotice, votando no político que foi eleito em 2002, era o único candidato com propostas razoáveis em favor do povo humilde e contra a corrupção que desde muito tempo grassava no nosso país, corroendo o erário impedindo o desenvolvimento, e a assistência tão necessitada pelos desfavorecidos da sorte e “espoliados” em seus direitos mínimos de cidadãos. Promessas vãs! Nunca mais votei na esquerda! Depois do mensalão explodir em suas mãos e em nossas caras! Ele saiu ileso, devido a corrupção e a politicagem na Câmara, no Senado e na Suprema Corte.

O DESESPERO LEVA A PRÁTICAS SUICIDAS
     22* Os políticos de esquerda na sua grande maioria são uns idiotas, refiro-me aqui aos intelectuais de esquerda e seus companheiros, os que defendem a política de esquerda sem conhecer "um mínimo" da história planetária da esquerda em todos os tempos, são somente uns "mariavaicomasoutras", uns inocentes úteis para a esquerda. Os teóricos, que chegaram a exagerar recorrendo a uma (aparente solução), embora idiota, extremista e suicida, do raivoso Antônio Gramsci, enjaulado em 1926 por outro cão maluco que foi dependurado nas vigas de uma construção de um posto de gasolina na Vila de Dongo, nas terras “D’Itália” em 1945. Quem intentou maldosamente pôr essas ideias malucas em prática, recentemente foi uma chusma de "intelectuais políticos" burros brasileiros, pois, destruíram seu partido político e a sí próprios! Eles, não souberam analisar quais seriam os resultados dessa maluquice! Não viram que as ideias do Gramsci podiam e iriam destruí-los! E como dizem! O feitiço virar contra o feiticeiro, Vemos que foi o que ocorreu! A população entendeu o perigo e se levantou contra tais maluquices, a esquerda devia descobrir de quem foi a ideia e pendurá-lo de cabeça para baixo numa construção de um posto de gasolina! Pois estes "intelectuais  políticos" destruíram a esquerda brasileira, Isto ficará como marco da desconstrução da esquerda brasileira, e adeus às ideias malucas do Gramsci na pátria brasileira. Ninguém, absolutamente ninguém, nunca nem pensou em aplicar o gramscismo em nenhum outro país do mundo! Quando os efeitos dessa política do ódio contidos nas ideias malucas gramscianas apresentar seus efeitos danosos, estes políticos serão caçados como cachorros doidos, tenham a idade que tiverem na época! Serão caçados pelos pais dos adolescentes vítimas dessa loucura! É só esperar para ver! 

IDEIAS SÃO DIFERENTES DE MALUQUICES
     23* Ninguém nunca diz um doido, “doido na acepção do termo”, teve uma ideia. Diz-se, (num momento de lucidez um doido), “teve uma ideia”, senão a frase torna-se inconsistente, e quem a pronuncia prova que é um néscio. Fica estabelecido que cabeça de doido só produz doidices!  As ideias contidas no Capital de Karl Marx são brilhantes, mas, são errôneas, pois eles, Marx e Engels desconsideraram o instinto natural de sentimento de propriedade do “Ser’ humano! Mas, as ideias são inteligentes, lógicas carregadas de boas intenções, se vocês lerem as ideias de Antônio Gramsci vão vomitar, com toda certeza vão vomitar! É pura loucura, é ódio puro, imaginem o ódio extremo elevado ao infinito. E multipliquem-no novamente pelo infinito, foi o que o Gramsci conseguiu elaborar nos oito anos de cárcere, 1926-1934. Certas pessoas não suportam sofrer a solidão do cárcere e suas personalidades entram em colapso. Não encontro outra explicação para tal horror de pensamento! É a decadência total do “humanismo no geral”, como edificação da espécie! Nunca imaginei que pudesse existir tanta maldade e ódio reunidos no cérebro de um humano, ou será que devido a sua insanidade ele não conseguisse aquilatar o que estava propondo! Se duvidam! Leiam os Cadernos do Cárcere do Antônio Gramsci. Os registros  fósseis paleoantropológicos e a história escrita da espécie nos dizem que através das eras a sociedade humana foi moldada pela família! O mínimo que o Gramsci propõe é a destruição dessa organização social chamada de família! Os Cadernos do Cárcere não dignificam a espécie humana! Melhor não lê-los... Não nego sua perspicácia e inteligência! Ele enxergou uma maneira para destruir a sociedade humana, mas teria que destruir toda a sociedade incluindo a direita e a esquerda. Não entendi os teóricos da esquerda! As famílias da esquerda só estariam a salvo se fossem retiradas do Brasil, e isso é impossível conseguir! Sem a célula familiar a sociedade deixa de ser sociedade. Devo ser burro mesmo, não entendi a lógica da "coisa".

REPETINDO PROPOSITADAMENTE A REVELAÇÃO
      24* Parece, parece nada! Com certeza, os filósofos políticos, ou como dizem hoje! Os cientistas políticos, estão sob a ação de uma poderosa força “desconhecida” que os impede de ver a realidade do que ocorre no planeta com relação a política de esquerda! Todos sabem que alguma “coisa”, de muito poder, muito mesmo! Tem impedido através destes últimos 100 (cem) anos o desenvolvimento dos regimes de esquerda existentes no planeta. Eu vou revelar o que descobri e aventei ser o motivo, e já faz muito tempo, na época, década de 50 ou 60, algo levou um escritor japonês a afirmar com muita ênfase a derrocada do regime de esquerda na poderosa URSS, coisa tida como impossível na época! Coisa que veio ocorrer em 26 de dezembro de 1991. O que na época da década de 60 ou depois um pouco, acendeu a luzinha dentro do meu cérebro, deu uma piscada! Não me recordo se cheguei a ver e ler o livro do japonês, creio que não o li! Ouvi somente os comentários sobre o livro. Após ouvir tais comentários, me interessei pelos problemas da esquerda, como já me incomodava com os da direita! Antes, eu como a maioria de meus amigos, desde a década de 50, que já tínhamos o hábito (para nos manter informados), de ouvir à noite as rádios em ondas curtas, a BBC de Londres, a Rádio de Havana, Rádio Voz da América dos EEUU, a Rádio de Moscou, etc. Era uma fonte, segura porque ouvíamos ambas as vozes! Eu ouvia tudo que se relacionasse a política mundial! Ali ouvia tudo que se referisse a URSS, tudo que se referisse aos EEUU, tudo que encontrava escrito a respeito da guerra fria, eu passava os olhos, na época alguns cientistas russos estavam em evidência na corrida espacial, foi quando tive acesso a notícia de que a URSS tinha disponibilizado até 5% da área de cada fazenda coletiva para as famílias enquanto fossem membros das "colcoses", (kolkhozy, era o sistema de coletivização da agricultura na URSS, na época), isto, como incentivo à produção, quando o inesperado ocorreu! Estas áreas de 5% haviam em muitos casos, suplantado proporcionalmente, em produção a fazenda como um todo! Aí, a luzinha acendeu completamente! Era o instinto de propriedade do “sapiens” gerentes “famílias” das fazendas coletivas, em funcionamento. Na área sob seu domínio, as “famílias” cuidavam realmente da lavoura e dos animais, levantavam meia noite para cuidar do parto da “Gertrudes” a vaca leiteira, para pulverizar os pulgões, nas lavouras, e acordavam no meio da noite para ir ao campo e localizar as entradas das casas das formigas sob a vegetação, e etc.. Ninguém trabalha satisfeito quando o resultado do seu trabalho passa para a posse de terceiros. Ninguém mesmo! Deste proceder humano é que surgiram no sistema industrial moderno, as metas! As famosas metas de produção para cada setor, é puro eufemismo, na realidade, (as metas são para cada operário). Obedecendo cálculos precisos, segundo estes cálculos das empresas, o “trabalhador”, deve produzir um mínimo! Que atinja um valor mínimo de “X” para cobrir os custos de: Matéria prima, energia, embalagens, entregas, custos trabalhistas, impostos:  o custo de depreciações de instalações, maquinários e veículos, e que produza um lucro final “X” para distribuir com os próprios funcionários, com os sócios majoritários e com os acionistas comuns! Simples como descascar bananas, assim, conseguiram vencer no capitalismo o instinto de posse e de propriedade dos trabalhadores! Lógico, nisso tudo está embutido o lucro para a expansão da empresa! Isto chama-se simplesmente de "capitalismo científico"! Sem estas medidas, ou metas, para se ver livre do sentimento do instinto de propriedade do “sapiens” o capitalismo entraria em derrocada como o socialismo/comunismo tem entrado sempre! Como disse! Simples como descascar bananas! E nada mais. Quem destrói o planeta é esse maldito "capitalismo científico"! Porque ele traz em seu bojo, a necessidade de crescer sempre. Requerendo energia e matéria prima infinita! E isso nosso planeta não possui. Deste fato advirá o fim do maldito e desumano capitalismo.

OS BRIOS FERIDOS
     25* Espero que estas singelas elucubrações não tenham ferido brios, de “pensadores” encastelados em suas bibliotecas, nem o brio dos chamados “cientistas políticos”, encastelados em seus diplomas de cientistas! Na época, que a luzinha acendeu! Creio, fins dos anos 50 e início dos 60, um amigo Caio Ferraz, “a uns dias forneci a ele o endereço do meu blog”, ele é filho do Mário Ferraz, na época o Caio tinha me emprestado a obra “A Grande Síntese” do Pietro Ubaldi, e assim, não dei a devida atenção ao acender da luzinha. Eu bem que poderia ter elaborado na época uma teoria mais completa sobre os dois sistemas. Ambos duas grandes porcarias. Ambos prejudiciais e impedidores da permanência da sociedade de “sapiens” no planeta Terra. Um desconsidera o homem como possuidor de instintos e desejos! O outro desconsidera o meio ambiente como possuidor de limites.  Eis uma verdade! Ambos os sistemas estão inexoravelmente condenados ao fracasso. Que o desenvolvimento se dane! Depois retorna-se ao desenvolvimento! O que importa! É a permanência da sociedade humana no planeta.

UMA ALTERNATIVA
     26* O que me motiva a não ser nem de direita nem de esquerda, é que isto, me dá a isenção necessária, para que não tenha preferência por nenhuma das ideologias existentes! Que são duas bosticas, e possa, principalmente, agir e pensar livremente. O que me facilita detalhar a ordenação de uma minha antiga proposição, isto, com isenção, com lógica e com racionalidade! Para que essa nova ideologia não fira o homem e que ele viva harmonicamente com o meio ambiente. E principalmente que possa ser trocada e assimilada ao longo do tempo, pelas antigas ideologias, sem desentendimentos, esta ideologia que tenho no momento, requer uma catástrofe natural em escala global, algo improvável, difícil, e no mínimo demorado para acontecer! Assim trabalho com o plano B, mais fácil, mais simples, mas, requer energia gratuita e infinita, que os americanos desistiram de procurar, e passaram a busca para os japoneses! É a energia solar no espaço, e como não conseguiram passaram a bola para os japoneses! Aguardo os resultados desses estudos.  No momento! Claro, que tudo é somente teoria.

     27* Tenho pensado profundamente numa outra alternativa. Tenho algumas ideias já esboçadas, assim que resolver umas pendências possuidoras de complexidades de difícil solução, onde o problema maior está no número de falantes, algo assustador! Na realidade, tudo depende, e muito, da biodiversidade, hoje em decadência”. Sem a biodiversidade, adeus humanidade. Assim que tornar essas ideias, mais definidas e viáveis, as tornarei públicas, mas, em forma sintética, uma ideia aqui, outra ali, nuns ensaios! Os fundamentos em forma de esboços primários, já os tornei públicos!

AOS QUE SE CONSIDERAM SÁBIOS
     28* Nunca se esqueçam de que fazer a correta leitura da vida, e portanto, da existência! Sei que é algo extremamente difícil, assim, dentro do possível! Perdoai os que fraquejaram no meio da caminhada. Nunca os perdoais de forma completa e geral, pois com certeza isto servirá como estímulo e incentivo à prática da inépcia e da burrice!


Edimilson Santos Silva Movér  
Camaçari, Bahia
10/12/2018 
77-99197 9768
moversol@yahoo.com.br




segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

A VIAGEM DENTRO DA PARTÍCULA... - ENSAIO





DA SÉRIE: ENSAIOS QUE NOS LEVAM A PENSAR
Subsérie: Um conto de ficção vivido num mundo futuro,
mundo este, resultado da burrice da humanidade atual.
A burrice isolará a espécie dentro do sistema solar.

Capítulo 6 da Obra "Os Três Insights”.
Insights ocorridos no ano de 1999.

A VIAGEM DENTRO DA PARTÍCULA E UMA OPORTUNIDADE PERDIDA 

O ENCONTRADO NÃO FOI O ESPERADO
1* Nesta minha visita à última instância da matéria, as formas que encontrei abalaram a minha crença nos meus conhecimentos referentes a ciência dos homens, não na ciência dos homens! Sei que não tenho conhecimentos profundos e, talvez, nem mesmo superficiais de física quântica, mas o que encontrei está em completo desacordo com o que a física de partículas tem como verdade definitiva e absoluta. Para meu desalento, não vi a separação dos “quarks” em seus seis "sabores", o “up” (ascendente), ou o “down” (descendente), nem o ”charmed” (atraente), ou o “strange” o (estranho),  nem o “beauty” a (beleza), ou o “truth” a (verdade). Claro que não os veria assim! Estes nomes somente dão nomes aos seis tipos de quarks, e somente os dois primeiros formam os prótons e nêutrons. Será que todas estas partículas têm a mesma aparência? E claro que sim! Só sei que não consegui distingui-las e mentalizá-las com formas distintas. São imagens surreais! Sei que estas últimas quatro partículas só se fazem presentes em casos de altas energias e que decaem em curtíssimo espaço de tempo. Talvez devido a isto, não tivesse sido a elas apresentado. Agora entendo a infinitude do valor de um “fermion” ou de um bóson qualquer. Para mim, prótons e nêutrons ou eram uma só entidade ou estavam colados, mesmo sendo partículas bariônicas, as sentia como se fossem mésons, isto é, pares de “quarks/antiquarks”, assim, eu os via sem nenhuma massa. No entanto eles possuem massa. Como estes seis “sabores” citados de “quaks”, eles se apresentam com três “cores” vermelho, verde e azul, existem portanto 6x3 = 18 variedades de “quarks”, que com as suas 18 antipartículas somam 36 entidades. Observe que: cores e sabores, eu não poderia vê-los ou senti-los, pois são somente estados quânticos e não propriedades reais. Sendo um elétron de carga muito menor que um “quark” e assim, uma molécula de massa muito menor, eu não entendi depois porque os via como iguais! Quando penetrei no núcleo, ansiava e esperava encontrar dentro dos prótons e dos nêutrons sempre três “quarks“. No entanto o que encontrei foram milhões e milhões de argolinhas girantes; a física de partículas me diz que a massa do elétron é igual a 0,0005112 GeV e também que a massa do “quark up” é igual a 0,003 GeV e que a massa do “quark down” é igual 0,006143 GeV. Não sei se pela diferença escalar na abordagem, pelo que pude ver é justamente o contrário: a massa do elétron é tremendamente maior que a massa do “quarks”. Observe que eu não o via com os olhos, mas, com a mente! Lembre-se que estou falando de massa e não de tamanho ou volume. Eu não conseguia entender como minha mente fazia aquilo! Realmente, é necessário que nos conheçamos mais, e nos dois sentidos! espiritual e material, mesmo se fosse um sonho, era um feito e tanto de meu cérebro! Sim! A abreviatura “GeV” é Giga/elétron/Volt, representa a tensão elétrica contida na partícula. Na ciência do eletromagnetismo de Maxwell através de cálculo estabeleceu-se que um elétron-volt é a energia cinética adquirida por um elétron quando uma diferença de potencial elétrico o acelera no vácuo! A massa de uma partícula qualquer pode ser expressa em “eV” (elétron/Volt), isto, pela equivalência entre massa e energia da relatividade especial, de 1905 onde E=mc2.

O BAIXO GRAU DE EVOLUÇÃO DO “SAPIENS” DIFICULTA
SEU ENTENDIMENTO
2* Aqui não contesto as determinações da física de partículas; estou somente fazendo uma observação do que pude perceber nesta incursão. Numa incursão deste teor é extremamente difícil mensurar ou avaliar valores físicos, Na realidade temos que entender que a incursão foi feita por minha mente, e não por meu corpo físico! A entidade que me fez ver e permitiu que eu tivesse consciência de tais fatos me orientava e dava informações precisas à medida que os fatos aconteciam, no entanto não fornecia dados numéricos, nem dava nomes aos bois, não sei como minha mente entendia aquela complexidade e sabia distinguir as partículas. Daí, a minha crença de que o "meu perceber" provinha do “eu” exterior! Minha curiosidade era maior que a minha disposição para perguntar, no entanto bastava pensar e a resposta vinha completamente inteligível para o meu entendimento, e com explicações complementares quando o entendimento era parco. De forma alguma descarto a possibilidade da abordagem escalar ter confundido minha percepção. Assim, se eu não entendia prontamente a resposta, ficaria sem uma explicação plausível para o fenômeno, o que não ocorria. Quando não entendia algo, a explicação vinha imediata e minuciosa. Foi muito difícil perceber que as argolinhas giravam! Na realidade eu não percebia que as benditas argolinhas girassem; só depois que acreditei no “eu exterior” é que consegui perceber o movimento, pois ele me fez entender que sem movimento elas não existiriam, e se eu as percebia é porque giravam, até hoje este fato me perturba! Como é que nada em movimento passa a ser perceptível? Este fato me tomou semanas inteiras de reflexão. Com o tempo desisti. Passadas muitas noites em claro, resolvi me aprofundar no conhecimento e no comportamento da força forte, de súbito me veio à mente o entendimento do que eram constituídas as argolinhas girantes. Na verdade eram somente espaços deformados pela energia desde a singularidade, todas as partículas bariônicas eram existentes desde a eternidade. Aí entendi por que é possível alguns cmde matéria ter o peso de um bilhão de toneladas, e o porquê da força emanada das argolinhas “ou glúons”! Humm! Será que seriam os glúons? Para assim, manterem os núcleons unidos e assim formassem a matéria. Aí, eu me perguntava, onde entraria o partícula de Higgs? Este “insight” tornou minha mente iluminada, tinha este conhecimento e não sabia como descrevê-lo, e muito menos como transmiti-lo ao mundo. E o pior, é que tinha absoluta certeza que ninguém acreditaria. Ele me fez uma observação e eu não dei a devida atenção à mesma, ele insistiu, e me fez entender que o espaço entre as argolinhas era deformado num sentido e dentro delas era deformado no sentido oposto, maravilha da natureza! Raciocinem! As argolinhas formando as correntes retorcidas formando os monólitos, que eram micro usinas produtoras e confinadoras de energia, como a energia estava confinada ela se comportava como a força forte e, então unidas, nós as sentimos e a detectamos como partículas bariônicas ou matéria! O problema todo é que na época dos “insights” meus conhecimentos não favoreciam nem facilitavam meu entendimento, eu não me recordava com detalhes dos meandros da física quântica que eu tinha iniciado a tomar conhecimento a partir do fim da década de 1950 e no início da de 60, portanto ainda sem os conceitos do “modelo padrão” que hoje facilita tudo, pelo ordenamento apriorístico e rigoroso da natureza lógico-matemática das partículas, quem não entender a essência da física quântica através do “modelo padrão”, pode tirar o cavalo da chuva. É simples entender o salto nos orbitais de Bohr, se se entender um elétron ao ter mais energia, fazendo como o cão ao farejar a cadela do vizinho, mas só saltando o muro depois da refeição! Isto é, com o acúmulo de energia! Embora o elétron não salte o muro, ele simplesmente aparece do outro lado do muro. O muro é ou torna-se a zona proibida do elétron, e pela qual não pode passar. Daí, vem o salto.

O ENTENDIMENTO
 3* Foi analisando a ideia de Planck, que me facilitou o entendimento da “coisa”, foi com a sua ideia comprovada de pacotes de energia ou “quantum” que tudo ficou mais inteligívelEspero que com o futuro desenvolvimento tecnológico e espiritual do homem os tais desacordos entre a realidade relativística da macro escala e a realidade quântica da micro escala sejam explicados. Agora e aqui, me reporto aos tapas e beijos entre a relatividade geral e a física quântica. O que sei é que a física quântica tem uma partícula como o elétron como uma entidade sem volume, sem forma, como se fosse um ponto no espaço, mas, o que vi não foi isto, talvez tenha sido devido ao enfoque de escala, que eu controlava conforme minha vontade e o meu grau de entendimento, creio que o real problema, era que minha mente não estava habituada aquele tipo de mundo, era tudo surreal. Onde esperava encontrar uma nuvem de glúons, nada encontrei; só depois me recordei que os glúons eram virtuais! Será que os glúons são formados pelas argolinhas girantes ou o resultado da energia emanada delas? Segundo a física, os glúons têm massa igual a 0 (zero) e carga elétrica igual a 0 (zero) e spin igual a 1 (um), sendo, portanto, uma partícula de spin integral e, consequentemente devido a sua carga e massa 0 “zero”, torna-se óbvio, que é uma partícula imaterial e virtual, sendo antes uma partícula transportadora de força. Ora! o movimento dextrógiro e sinistrógiro produziria energia positiva e negativa, onde sua soma algébrica seria igual a 0 "zero", o que explicaria tudo. Quanto ao spin, este é o spin tipo seta, o spin do aparente giro de 360 graus, quando na realidade o spin refere-se somente a seu momento angular intrínseco.  Nas lantejoulinhas furadas não percebi nem a massa nem a carga; nesse momento me caiu a ficha, eu estava dentro da estrutura de um quark! Mas dentro, parecia-me não conter nada; só movimento, e que não seria o spin. O que sei é que o número dos giros das argolinhas era tão intenso que a princípio achei que eram estáticas; foi a entidade que me fez ver a realidade, isto é, que elas giravam intensamente. Spin em inglês é giro, mas, o spin das partículas não quer dizer giro! Há! Física quântica! Feymann tinha razão!  Um fato que me deixou frustrado foi não ter conseguido ver a forma dos nêutrons nem dos prótons. Não queria falar sobre isto, mas minha maior frustração é a entidade ter desaparecido; depois do terceiro “insight”, nunca mais se fez presente; simplesmente sumiu!  E, o que é mais frustrante! Fiquei sem saber de quem se tratava, nunca vi sua forma, nunca soube o seu nome nem a sua origem! Nunca consegui perdoar-me por isto; agora me dei conta de que nunca ouvi sua voz, salvo quando vibrou dentro de mim! Às vezes eu confundia seu pensamento com sua voz, mas logo caia na real, assim só conheci seu pensamento. É que no meu íntimo não esperava que os “insights” fossem somente três. Meu Deus! Que oportunidade perdi! Uma coisa eu descobri; sei muito menos que antes dos “insights”; minha taxa de desconhecimento aumentou! Incrível! Quanto mais sabemos! Melhor podemos avaliar e entender que menos sabemos, com relação ao "tudo", que existe no micro e no macro universo.

DE VOLTA ÀS GALÁXIAS RECICLANTES, E AO MUNDO DAS GALÁXIAS MORTAS.
4* Naturalmente, as galáxias são tão velhas quanto o Universo e suas estrelas já renasceram um número enorme de vezes! Todas as galáxias se reciclam; raríssimas são as exceções!!!... Estas exceções não reciclantes são as aberrações do Cosmos, são mundos mortos, pois todas as suas estrelas desde muito tempo chegaram ao fim e, por não se reciclarem, vagam no Cosmos, fazendo parte de galáxias mortas de estrelas mortas; se derem sorte e trombarem com uma galáxia reciclante, conforme o ângulo da colisão, renascerão como estrelas de uma galáxia irregular gigante, então, passam e ser reciclantes. Vale  observar, que o aglomerado ou grupo de galáxias de que fazemos parte é, na realidade, um pequeno e insignificante aglomerado, ao ser comparado com os superaglomerados que chegam a ter milhões de galáxias. Quando a Astronomia aprimorar seus instrumentos e ultrapassar várias vezes o que chamam de “Campo profundo”, ainda encontrará no Universo dos Cosmólogos aglomerados que podem ser denominados “galáxias de galáxias”, de tão grandiosos que são estes superaglomerados, comprovando mais uma vez, o quanto é imenso o Universo. Conforme a lei da massa mínima e máxima, estes superaglomerados são as exceções da regra na formação dos aglomerados. Naturalmente que existe uma relação entre as massas e as distâncias dos aglomerados e que esta relação de proporção não obedece às leis da física clássica. No Universo tudo está inter-relacionado e às vezes obedecendo a leis ainda completamente desconhecidas. Estes fatos comprovam mais uma vez, a insignificância da humanidade perante a magnificência do Universo.

A ORDEM DO "EU" ONISCIENTE.
5* Quando do primeiro “insight”, pensei: vou descrever o que estou vivenciando; no mesmo momento, ouvi uma ordem dura e seca do meu "eu" exterior onisciente, naquele momento, ainda um ilustre desconhecido! Este meu "eu" tinha completa ascendência sobre o "eu" interior e dele ouvi este comando: Inicie e termine com humildade! (Naquele instante, pensei: Como é que estou dando ordens a mim mesmo?) No decorrer do “insight”, o "eu" externo me fez entender o que realmente ocorria, mas só no terceiro “insight” tive certeza que o meu "eu exterior" onisciente era uma entidade de origem cósmica e também me vi possuído da certeza de que não era uma entidade “espírito” com características humanas; eu o sentia como um "eu" externo, com imensa sabedoria e grande poder, quando pensei: como tornarei isto público? (Este fato ocorreu dois dias após o último “insight”) Aí ouvi uma voz dentro de mim, em alto e bom som: por que a preocupação? A dúvida e a descrença prevalecerão! A voz eu não ouvi com a audição ou com a mente, como era normal nos “insights”; desta vez, a voz vibrou dentro do meu corpo; meus ossos estremeceram tanto, que tive vontade de vomitar; aí pensei: será que estou ficando louco? Foi a segunda vez que duvidei da minha sanidade mental. Quando este fato ocorreu, estava dirigindo dentro do Eco Parque, parei o carro e demorou bastante para me recuperar. Assim, fiz duas declarações de humildade. Mesmo por que julgo ser a humildade uma das maiores qualidades do ser humano. É bom que se saiba que, não tenho a mesma visão da “humildade” que teve Spinoza, assim não concordo com a (Proposição LIII e sua demonstração, parte IV). A meu ver, humildade é ter reverência, respeito, acatamento e deferência para com os “entes” superiores. É não agir com arrogância, imponência, orgulho ou soberba; com os seres "momentaneamente" inferiores; é agir com amor para com os intelectualmente ou economicamente desfavorecidos, ou que ainda vivem em pobreza de espírito. Não vejo porquê, nem a vantagem de se ser superior aos humildes. Deve-se sim, ser superior aos poderosos e aos arrogantes. Estes! Tendes a obrigação de os considerar inferiores, pois, é o que são! É nosso dever praticar e espargir amor indiscriminadamente por toda nossa existência.  
  
A PROFECIA
O DESTINO DOS BÍPEDES IMPLUMES, NO RELATO DE UM PALEONTÓLOGO ALIENÍGENA QUE VISITAR O PLANETA NO FUTURO!  A DIFICULDADE DA UNIFICAÇÃO DA ESCRITA E DA FALA.
6* Somos tecnológica e espiritualmente subdesenvolvidos, isolados de outras humanidades, e não conseguimos vencer este isolamento devido ao subdesenvolvimento espiritual atual, e sua imensa dificuldade para se livrar dos instintos primitivos. E assim permanecemos de quarentena. Obedecendo a uma lei cósmica, nenhuma outra sociedade evoluída tem permissão para entrar em contato conosco. Quando alcançarmos suficiente evolução espiritual, já estaremos conhecendo o porquê desta lei, mesmo porque conhecer o fundamento desta lei na atual fase de desenvolvimento espiritual ou moral que a humanidade conseguiu alcançar, não teria nenhuma utilidade prática e não faria sentido algum. Ou avançamos em desenvolvimento espiritual ou moral, para que também possamos avançar em desenvolvimento tecnológico, ou nunca quebraremos o isolamento a que toda civilização nova é submetida. Sem esta evolução estaremos fadados a nunca pertencermos à sociedade das humanidades evoluídas da galáxia, e do universo. Se não ocorrer antes uma autodestruição, ficaremos isolados e presos ao sistema solar até o fim deste mesmo sistema solar. Aí então encontraremos o nosso fim, isto se uma catástrofe cósmica não nos visitar primeiro, o que é o mais provável. Se isto ocorrer, uma nova forma de vida inteligente, depois de milhões de anos, surgirá no planeta, e aí será a vez dos seus paleontólogos afirmarem! Há 130 milhões de anos um objeto celeste caiu no golfo Haar "antigo golfo do México" não mais existente, e exterminou uma enorme sociedade de sáurios herbívoros e carnívoros. Há 50 milhões de anos um outro objeto celeste com quase o mesmo tamanho do primeiro caiu no lago salgado de Doodrags, "antigas planícies da Amazônia", extinguindo quase que completamente a vida no planeta. Seus principais habitantes eram animais bípedes, semicivilizados e autodenominavam-se humanos, sendo considerados semicivilizados porque deixaram provas de que sempre viveram em estado de guerra e porque há provas irrefutáveis de que nunca deixaram o sistema planetário, tendo conseguido ir somente aos planetas mais próximos. Existem vestígios de instalações deixadas por esta raça em Mung "Lua", em Zoar "Marte" e em alguns satélites dos três planetas maiores. Esta sociedade deixou o que chamavam de cápsulas do tempo; foram encontradas oito destas cápsulas. Esta sociedade tinha escrita rudimentar. Devido às guerras permanentes, que ocorria entre os diversos povos de que era formada; tinha muitas formas de comunicação oral e escrita, este povo nunca conseguiu unificar a escrita nem a fala. Desapareceu para sempre como espécie, não havendo vestígio de descendentes seus em toda o sistema Solar. Desapareceram unicamente por não conseguirem controlar seus instintos mais primitivos. O que provocava tudo de "mal e de ruim" na humanidade, era o antigo instinto de “propriedade”, que provocava a ganancia e de permeio a burrice, sendo a burrice uma coisa simples, fácil de entender e perceber! Simplesmente, é a ausência completa do tão falado, “bom senso”.

A PREVISÃO DA NOSSA EXISTÊNCIA FUTURA
7* Conforme o princípio copernicano de J. Richard Gott, nossa duração mínima futura no planeta é de 5.100 (cinco mil e cem anos), e nossa duração máxima futura será de 7.800.000 (sete milhões e oitocentos mil anos). O que é um nada em relação à existência do planeta, que é de 4,6 bilhões de anos. Há um fato estarrecedor que poucos têm a coragem de abordar, e quando o abordam ou o citam só o fazem superficialmente! É o fato de que nosso planeta é um imenso e descomunal cemitério de espécies animais extintas, ou seja, nenhuma espécie animal tem existência duradoura no planeta. Como somos somente mais uma espécie animal, inexoravelmente cumpriremos o mesmo fado. Comprovadamente, a quantidade de espécies animais já extintas no planeta é de várias vezes mais numerosas que as existentes atualmente. “Se atualmente existem 2,5 milhões de espécies vivas, já passaram pelo planeta e foram extintas, em torno de 60 milhões de espécies”. Assim, estamos, com toda certeza, com o destino já traçado: desapareceremos como espécie animal, mas não como seres conscientes eternos, partícipes do “Todo” e centelhas da Consciência Cósmica. Durante a extinção da espécie, transmigraremos como espíritos para outras Orbes. Viemos de outras plagas e para outras plagas retornaremos. Somos filhos das estrelas e temos por destino as estrelas. Se formos capazes, iremos por conta própria, senão!

AS SEMENTES DE UMA NOVA SOCIEDADE INTELIGENTE.
QUEM VIU LUCY, NÃO VIU UM AVIÃO!!!
8* Várias sementes de uma futura sociedade inteligente já estão presentes no planeta. O golfinho e a lula são nossos melhores exemplos e não são os únicos. Impossível para um contemporâneo de "Lucy" acreditar que seus descendentes voariam e que chegariam até a Lua. Se não houver evolução espiritual ou moral, o relato de ficção aqui feito tornar-se-á a real história final, mais provável da futura história dos animais bípedes implumes, paradoxais e burros, chamados humanos. Tudo que foi dito aqui não foi dito para se acreditar ou questionar; foi dito para transmitir um conhecimento adquirido da forma mais inacreditável e inusitada possível; assim é o nosso Universo, quer creiam, quer não. A quem questionar a burrice da humanidade, fica a pergunta! Uma sociedade que produziu 17.000 (dezessete mil ogivas atômicas, é burra ou inteligente? 

ALEA JACTA EST
9* Os alicerces do desenvolvimento de qualquer raça cósmica já foram lançados no planeta. Porque tanta resistência à evolução espiritual? A humanidade chega a ter vergonha de querer evoluir. As bases estão aí; há o Tao Te Ching, o Bhagavad-Gita, o Talmud, o Torá, o Quhrãm, o Velho Testamento onde há tanta sabedoria! E tantas outras bases! Sobretudo tem o Evangelho de Jesus Cristo, e dentro do Evangelho, o "Sermão do Monte", que, por seu conteúdo é o bastante para levar evolução espiritual a qualquer sociedade inteligente no Universo.

(O FUTURO DA HUMANIDADE)
10* Tomem as palavras ditas sobre o paleontólogo do futuro somente como uma necessária advertência, pois acredito e deposito a maior esperança no futuro da humanidade como raça cósmica que evoluirá e alcançará pleno desenvolvimento espiritual ou moral e tecnológico e ainda fará parte da sociedade dos povos evoluídos do Universo. Itacaré, Bahia, junho de 2000

A REDUNDÂNCIA
11* Ao narrar sucintamente os fatos e as visões ocorridas nos três “insights”, sei que fui extremamente redundante e repetitivo ao tentar transmitir o conceito da dimensão e da forma do Universo das três esferas. Assim mesmo não sei se o consegui de forma satisfatória. Sem entender estes conceitos e sem entender o raciocínio e a lógica do capítulo A IDEIA E SUA ORIGEM, à página 9 da teoria do Universo Reverso, afirmo: qualquer um perde seu tempo, e está a ler em vão. Tenha certeza: este alguém não é originário dos patamares ou degraus inferiores da pirâmide escalonada invertida. (Isto é somente uma constatação, mesmo porque, não é nenhum deslustre não ser originário da base da pirâmide escalonada; há uma outra constatação; um dia todos fomos novatus). Os três “insights” ocorreram no ano de 1999, no entanto só foram rememorados e coligidos como ora é apresentado no meio do ano de 2002. Depois de esperar “em vão” por mais de dois anos pela volta “dele”, senti-me compelido a fazer algumas alterações no corpo da narrativa (que continha fatos e dados mal-interpretados, descritos somente de forma geral, sem ater-me a detalhes e, com muita conotação pessoal). Agora está mais de acordo com os “insights”. Foi um turbilhão de informações, em três rapidíssimas ocasiões. Se eu fosse descrever todas as informações recebidas nos três “insights” teria que escrever até o dia do meu desencarne, e isto eu não vou fazer. De um fato tenho a mais absoluta certeza: nunca conseguirei entender ou decifrar por que e como eu me desdobrava em dois e de onde vinha o poder e a sabedoria do meu ”eu exterior”. Mesmo porque, a mais real e verdadeira dificuldade em todo nosso existir é tornar compreensível o verdadeiramente incompreensível.

(Um humilde habitante deste magnífico Universo)

Edimilson Santos Silva Movér
Itacaré, Bahia, junho de 2002
Revisado em novembro de 2018
moversol@yahoo.com.br