terça-feira, 31 de julho de 2018

DEDICATÓRIA DOS “TRÊS INSIGHTS” - AVULSO



DEDICATÓRIA DA OBRA  “TRÊS INSIGHTS”;

AO POVO DO MEU CORAÇÃO:

Estes “rabiscos” são dedicados aos meus pais
sem os quais esta obra não seria possível.
Onedino Santos Melo e Odília Maria da Silva (Dilinha).
Aos meus irmãos: Edilson, Carlos Aldi, Élio e Luiz Humberto.
À  minha esposa e mãe de meus filhos: Ieda.
Aos meus filhos: Eduardo, Hobert, Sibele, Edimilson e Edilson,
e às minhas noras/filhas: Marisa, Íris Mayer, Arethia, Simone e Paulinha mãe de Laila.
E especialmente aos meus netos,
Hobert, Laila, Theo, Melina, Bianca, Valéria,
 e aos netos
(Edimilson Neto. Levi, Luna e Katarina), que chegaram depois desta dedicatória.
 
 Aos profundos sentimentos que nos unem: 
 Como os,  ("Paternais", “filharais”, "norais", “sograis”, "netais" e "avoengais).
 As minhas mais profundas e amorosas saudações.

Embora, nesta data, nenhum de meus netos possa ainda entender o raciocínio aqui exposto, no futuro ainda discutiremos este assunto.
Das complexidades que inundam o Cosmos, a mais complexa é o “Homo sapiens sapiens”, e a melhor definição do homem, sem sombra de dúvida, é esta: “O HOMEM É A PRÓPRIA NATUREZA TOMANDO CONHECIMENTO DE SI PRÓPRIA”. O que torna o homem tão complexo e não analisável é o meio de comunicação de que ele dispõe na atualidade (a fala e a escrita escondem inescapavelmente o pensamento do seu dono). Assim, nunca chegaremos verdadeiramente a nos conhecer. Então, entre avô e neto, um conhecimento profundo nunca acontecerá. Mesmo entre pai e filho, nunca haverá um real conhecimento. Logo, esta obra que vocês vão ler, não retrata nem um átomo de uma molécula do canto da unha do meu dedão do pé. A atual fase de evolução espiritual da humanidade nos obriga a conviver com o paradoxo de termos intimidade, sem sermos íntimos, sermos conhecidos, sem realmente conhecermo-nos. De forma ampla e global, o fato de o homem esconder o que pensa atrás da fala e da escrita é o motivo maior de tanto desentendimento no planeta.  Assim, a única saída que ainda resta à humanidade é continuar tentando, humilde e amorosamente, se entender. A humildade nivela os homens, o amor os aproxima e os tornam melhores, e mais confiáveis.

   Salvador, 07 de setembro de 2004
  Filho, irmão, esposo, pai, sogro e avô apaixonado por todos.

                                       Sendo, mais meus amigos que meus familiares.
                                       Em verdade, muito tenho recebido de todos.   
                                       E com certeza, mais ainda dos netos que ainda virão.
                                                             Edimilson Santos Silva

0 comentários:

Postar um comentário