sábado, 28 de julho de 2018


DA SÉRIE: ENSAIOS QUE NOS LEVAM A PENSAR
Subsérie: Prolegômenos a uma obra.

PREÂMBULO AO ANTELÓQUIO DE “OS TRÊS INSIGHTS”

Caríssimos leitores:
Este preâmbulo representa minha maneira de ver a realidade da minha efêmera existência e obviamente a realidade do universo que me cerca, esta minha maneira de ver as coisas e assim proceder, eu a tomo como o meu paradigma. Assim, este é o meu único fundamento filosófico, desde quando a minha visão de universo representa todo meu entendimento do existir. Naturalmente, nesse universo está incluso o homem.

Esta é uma singela obra de ficção, assim peço humildemente que não creiam em tudo que nela está escrito. Nesta obra apresento enfoques gerais sobre proposições metafísicas diversas, embora a metafísica proposta seja, na maioria das vezes, uma nova metafísica fundamentada exclusivamente na física moderna, mais com ares de ciência que mesmo de metafísica, na realidade foi tudo heuristicamente concebido. No contexto geral, cada capítulo tem arrazoados diferentes, divergindo às vezes sobre o mesmo assunto, a riqueza da minha obra é exatamente isso, oferecer vários enfoques ou pontos de vista sobre um mesmo tema, despertando no leitor o gosto pela análise e não o gosto pela incoerência, assim o espero. Alguns capítulos, a exemplo disso, são opostos em suas propostas, vejamos o caso dos capítulos de A GRANDE BOLHA e do UNIVERSO REVERSO, onde o primeiro propõe um universo em expansão e o segundo, diferentemente apresenta a proposição de um universo em contração, o que vai de encontro à teoria do universo em expansão de Edwin Hubble, fato este que de maneira alguma pode ser tomado como uma incoerência, na realidade o que procurei fazer em toda a obra foi apresentar uma miríade de proposições forçando a mente analítica de cada leitor a tomar sua própria decisão. O fiz assim, porque não acredito que nada, mas, nada mesmo na física, e inda mais na metafísica esteja definitivamente resolvido. Motivo pelo qual defendo ardorosamente a pluralidade das proposições. Acredito que eternamente nenhum saber será definitivo. Acreditando piamente que: a única permanência existente no universo seja a impermanência, e assim, comungo com os pré-socráticos.  Espero que tenha sido compreendido. Alguns poderão me cobrar lógica nesta singela obra, aí eu me pergunto, me cobram a lógica dialética fundamentada no princípio da não contradição das ideias! É possível! Que aí já estejam atendidos. Ou me cobram a lógica formal aristotélica? Fundamentada em conceitos oriundos dos nossos imperfeitos sentidos, ou a lógica moderna peirceana, fundamentada na matemática, ou mesmo o uso do princípio do terceiro excluído que é o principal fundamento da lógica clássica! Se for a lógica aristotélica, esta está descartada, tendo em vista, o que ela faz com a área do saber “jurídico”, se for a lógica peirceana, esta está ainda em fase de julgamento, por ser muito nova e pouco difundida datando de fins do século XIX e só divulgada no início do século XX, por isso ainda está em fase de análise, então não me cobrem num momento em que não existe lógica disponível e confiável, a lógica que esperam de mim. (Claro que estou brincando com o leitor). Na realidade o mundo é feito de dúvidas. Como diz o livro sagrado, que fomos feitos à semelhança de Deus! Deduz-se que ele tem uma miríade de facetas, não consigo conceber uma imagem de um Deus austero, sisudo e enfezado, só os néscios e estultos concebem um Deus irado...
Lembrem-se de que somos feitos à semelhança de Deus, e de que sempre nos alegramos quando fazemos uma obra próxima do “perfeito”. Deus, com certeza é alegre e brincalhão, senão não teria feito um mundo multíplice e maravilhoso, assim como ele o fez, se realmente foi ele quem o fez! Pois poderia ter mandado um secretário. Se Ele tudo pode!  Tudo é possível. Viu onde eu quero chegar? O universo é inescapavelmente feito de dúvidas, assim, temos que admitir que a principal matéria prima de que é moldado o universo seja a dúvida, e nada mais.

Passemos então ao antelóquio desta singela obra.


Fazenda Experimental da Fundipesca,
Camaçari-Bahia, setembro de 2004

Respeitosamente 


Edimilson Santos Silva Movér
Telefone atual:
(TIM) 77-99197 9768   
moversol@yahoo.com.br                  
                              


0 comentários:

Postar um comentário