quarta-feira, 1 de agosto de 2018

CONFISSÃO - POESIA





CONFISSÃO

SOLANGEANAS  VII                                           

Confissão à Maria Solange Andrade Lima.

Confesso... 
Que: antes de tudo sou apaixonado por ti...
Ainda tem mais! Sou e serei teu eterno amante,
Marido,
Esposo,
Namorado,
E ficante!
Meu amor por ti é tão grande que me fez poeta,
Coisa que nunca esperava na vida,
E tem mais,
Sou teu fã de carteirinha e tudo,
Meu amor por ti chega às raias do absurdo,
Sois o ar que respiro,
A inefável canção de amor que escuto dia e noite,
Noite e dia!
Sois meu dia ensolarado,
Minha noite de Lua,
Meu amanhecer risonho!
E o meu entardecer tristonho!
Quando não estás perto de mim!
Sois meus sonhos coloridos,
Meu sorriso mais alegre!
Se tu, mesmo de longe!
Mandas um beijo pra mim...
Sou a tua paixão sincera,
Sem ti eu não sou nada,
Sou um nadinha assim... 
Sou a lágrima fugidia que dos meus olhos cai,
Quando não vejo o teu sorriso
Belo, alegre e sem fim,
Ou quando triste dais um ai!
Ou quando me olhas, sem sorrir pra mim...

 Vitória da Conquista, Ba. - 21 de agosto de 2007 

Edimilson Santos Silva Movér. 

2 comentários:

  1. Linda poesia!!!
    O coração que ama não envelhece,vira um eterno adolescente!!!
    Sua cunhada... Ivone Rakauskas

    ResponderExcluir
  2. Curti o seu trabalho!
    Quem não leu está perdendo.
    Ótimos ensaios!

    ResponderExcluir