quarta-feira, 1 de agosto de 2018

INCUBUS ET SUCUBUS - POESIA






INCUBUS ET SUCUBUS

                                               
Na casa da libido mora todo o segredo.

À excelsa poetisa LMS



Vem pousar amorosamente,
Sobre o teu amor, ingente...

Vá ao paraíso “dolcemente”,
No prazer desvairado e ardente...

Acorde, não morras mansamente,
Veja a face do teu amor, tremente...

Por sobre o teu corpo quente,
Quedar-se em gozo, molemente...

Saíamos do incubus, fremente
E voltemos ao sucubus da tua mente...

Eternamente...


Vitória da Conquista, 14 de dezembro de 2009

Edimilson Santos Silva Movér

0 comentários:

Postar um comentário