sábado, 9 de maio de 2020

A SOCIEDADE SEMPRO (2) Prolegômenos 2



DA SÉRIE: ENSAIOS QUE NOS LEVAM A PENSAR
Subsérie:  Estudos escatológicos da raça pensante que habita Gaia. Nada mais que singelas análises sobre uma possível debacle geral global econômica e social, sendo este, o prolegômenos “2” ao ensaio: A Sociedade Sempro (3).

Cesse tudo o que a antiga musa canta,
Que outro poder mais alto se alevanta.
Luís Vaz de Camões, 1524-1580

A SOCIEDADE SEMPRO (2)
A humanidade, como um todo, constrói seu próprio futuro

TEORIA GERAL DE UMA DEBACLE PLANETÁRIA


Este ensaio na forma de um prolegômenos  
é dedicado à memória do demógrafo inglês
Thomas Robert Malthus 1766-1834
A VERDADE PREVALECERÁ SOBRE TODAS AS COISAS...


INTRODUÇÃO
Os ensaios (A Sociedade Sempro (1), “Antitratado da Vida Inteligente”, prolegômenos, “1” e A Sociedade Sempro (2), “Teoria Geral de uma Debacle Planetária”, prolegômenos “2” e o ensaio final A Sociedade Sempro (3), serão eivados de repetições de pontos de vista, unicamente por eles serem dirigidos aos 7,7 bilhões de moradores do planeta, onde altíssimo porcentual não possui um mínimo domínio sobre questões básicas científicas. Terminantemente estes dois prolegômenos “1” e “2” e o 3º ensaio A SOCIEDADE SEMPRO (3) terão caráter universal, e se referem a um mesmo e único assunto: Evitar que a humanidade desapareça do planeta para sempre! O que chamamos de “lucro” vai destruir a sociedade humana, sendo que a grande maioria não tem como perceber essa verdade. Os homens gostam de viver enganados a respeito da realidade da existência, tornei-me apologista de Schopenhauer, quando descobri, que ele repetia, até com um certo exagero, que a maioria dos “sapiens” eram idiotas, ele estava certíssimo, da mesma forma o fez Leonardo da Vinci, nominando-os de enchedores de latrinas. Leon Tolstói pensava da mesma forma, pois, também se declarava apologista das ideias de Schopenhauer, quanto à idiotia dos homens. Dos postulados destes três gênios advém a classificação dos humanos a que chamo de “homens comuns”, e que receberam por direito o tipo número 3 no ensaio, Antitratado da Vida Inteligente.  Por mais que tentemos fugir da realidade, dando diversas desculpas às previsões de pessoas especiais, de que não estamos indo no caminho certo! Não o conseguimos! Principalmente, por ser impossível fugir da refulgente verdade, de que a humanidade trilha um caminho tortuoso desde alguns milênios, quando adotou o lucro como alicerce e fundamento de sua existência e de seu desenvolvimento! As previsões a que me referi não são as previsões baratas dos homens comuns e idiotas, estas previsões baratas, recebem nomes aplicados pela crítica, como: Visão pessimista, futurismo descabido, burrice, invenção, catastrofismo barato, invencionice, etc., denominações, exatamente as esperadas e apoiadas pelos financiadores da publicação dessas matérias. Que são as empresas geradoras de poluição, com os subprodutos dos combustíveis fósseis. Estas previsões insensatas distorcem o senso comum e a visão do povão, levando-o a não distinguir uma previsão descabida, de uma previsão fundamentada em estatística inferencial matemática, que possui um alto intervalo de confiança. Esta não distinção, leva o povão a desdenhar uma fatalidade, prevista por uma previsão séria, científica governamental, fato que pode nos levar a um desastre evitável, pelo menos em parte! Explico adiante, porque as previsões probabilísticas matemáticas estão completamente desacreditadas pelo tipo 3 de humano chamado de “homem comum”. O problema todo é o lucro, que virou um costume, que virou um vício, que virou a base que dá sustentação a economia planetária que atende, mesmo que, (quase que satisfatoriamente), a toda humanidade. No ensaio A Sociedade Sempro, para evitar o colapso da economia e, da sociedade como um todo, será proposto uma modificação na sociedade atual, para que sem dores, sem traumatismo, e sem sofrimento de qualquer espécie, ela possa ser modificada, e depois de ter sua população atual reduzida a um número aceitável pelo meio ambiente, possa adotar e conviver com um modelo de economia sem lucro, sem donos da economia, uma sociedade sem “proprietários nem propriedades” que visem o lucro! Mas, terminantemente, esta sociedade não poderá ser estatal, isto, pode numa primeira vista! Parecer uma maluquice, e absolutamente inviável! Mas é absolutamente viável e exequível, sendo uma proposta racional e lógica! Ao implantar este modelo de sociedade que proporei no ensaio A Sociedade Sempro (3)! A sociedade humana como um todo, se transformará num modelo que poderá permanecer para sempre no planeta. Com várias vantagens! Não haveria mais fronteiras alfandegárias, nem fronteiras políticas, mas, por questões administrativas, continuarão existindo na fase de transição, as velhas fronteiras. Como não haverá mais valores monetários, não haverá mais guerras, nem banditismo, nem o mal! Não haverá mais a necessidade do que chamamos de “justiça”. Que na realidade não passa de um organismo que em todo o planeta por todo o tempo, desde que o criaram, até hoje, só beneficiou e beneficia aos poderosos. Não me digam que não! Desde o princípio da sociedade foi esse o proceder da justiça! Só assim, a humanidade atual passaria realmente a ser uma humanidade. Empreguei a expressão “Teoria Geral” para nominar este ensaio na forma de um prolegômenos, por este ensaio ser realmente, tão somente e no momento, uma teoria, e geral, para que ela possa ser a mais abrangente possível dentro do escopo que ora necessita ser abordado. Nominei este ensaio de teoria, por ser impossível, por sua vez conhecer o futuro! Sem que antes, se trabalhe o presente para que ele se transforme no passado, no sentido do “tempora labuntur”, e então possamos viver o futuro que nada mais será, que o presente em que se transformou de um passado, que é o hoje! Pois, só podemos alcançar o futuro vivendo o presente que já foi o passado. Fácil como roer queijo! Dizem alguns físicos que não existe o tempo, eu não concordo! Nem o Mestre Pietro Ubaldi, mas, tem momentos para mim, que o passado seria somente uma lembrança do que nunca aconteceu! E o futuro seria somente uma esperança do que pensamos que vai acontecer. Por isso, é que vivemos somente no presente. Sendo nossa existência um eterno agora!

OS DEZ CRESCIMENTOS
1* Através dos milênios, desde quando os homens começaram a praticar o “escambo”, escambo este, que evoluiu para o que hoje conhecemos como comércio globalizado, com sua representação atual máxima, na OMC Organização Mundial do Comércio, com sede em Genebra na Suíça. Este organismo controla e possibilita a existência de um intenso e imenso comércio global, sempre crescente, numa escala que atenda o crescimento dos fatores 1 ao 4 abaixo. De forma que a sociedade humana está montando para si, um futuro catastrófico através de seu crescimento populacional, que chamamos sem exagero de, "explosão demográfica”, sendo no mínimo descontrolado e prejudicial ao equilíbrio do meio ambiente, o crescimento da população está com uma curva acentuadamente ascendente, tudo por culpa do que chamo de fator (1), provocando o crescimento de todos os outros fatores! Aqui citaremos somente a explosão demográfica, que é o fator (1), e os outros nove resultantes e inevitáveis fatores ou crescimentos, que se tornaram incontroláveis, em função dessa mesma explosão demográfica, que os governos insanos do planeta tratam como inexistente!

(1) Crescimento sem controle da população. Que gera os outros crescimentos.
(2) Crescimento necessário da produção, para que se possa atender o fator (1).
(3) Crescimento necessário do comércio, para que se possa atender o fator (2).

Como resultado do (3), vem o (4).
(4) Crescimento do consumismo.
Destes 4 advém os seguintes crescimentos:
(5) Crescimento da poluição do planeta.
(6) Crescimento da riqueza de poucos.
(7) Crescimento da pobreza de muitos.
(8) Crescimento da insensatez e da vaidade dos homens.
(9) Crescimento geral e exponencial da burrice humana.
(10) Crescimento da crença no sucesso da futura sociedade.

Quando na realidade a futura sociedade tende a desaparecer, devido exatamente ao seu crescimento desordenado, culpa dos governantes do mundo, que não querem nem pensar em ter seus PIBs diminuídos.

Desses dez crescimentos, destaca-se 3 três fatores, o fator (1), gerador do descontrole dos demais, e o fator (9), que representa os antolhos do burro da carroça, (Equus cabalus x Equus asinus), e o fator (10), onde, terminantemente, não há futuro para uma humanidade quando for ultrapassado o limite de suporte da biosfera.

Eis a curva do crescimento exponencial da população do planeta desde o ano 0 (zero) da era Cristã.

Ano “0” zero - Trezentos milhões de habitantes.
Ano 1500 – Seiscentos milhões de habitantes.
Ano 1800 – Um bilhão e duzentos milhões de habitantes.
Ano 1900 – Um bilhão e seiscentos milhões de habitantes.
Ano 1950 – Dois bilhões e quinhentos milhões de habitantes.
Ano 1987 – Cinco bilhões de habitantes.
Ano 2000 – Seis bilhões de habitantes.
Ano 2012 – Sete bilhões de habitantes.
Ano 2019 – Sete bilhões e setecentos milhões de habitantes.
Ano 2020- Sete bilhões e setecentos e setenta milhões de habitantes.


A população do ano de 1900 representa o limite que o planeta suporta sem grandes alterações na biodiversidade. Desde quando no ano de 1900, ainda não tinha sido desenvolvido e utilizado em larga escala os motores a explosão! Obviamente, então, não existiam: Caminhões, automóveis, aviões, tanques de guerra, motocicletas, tratores, motosserras, navios mercantes movidos a diesel, grandes navios pesqueiros, também movidos a diesel, não existiam indústrias petroquímica, portanto, não existia poluição dos oceanos com plásticos. As florestas do planeta estavam intactas, o poder de recuperação das florestas era maior que a ação do machado bronco, os cardumes nos oceanos ainda estavam intocados. Portanto! Este é o limite de suporte natural da biodiversidade do planeta, uma população de 1.600.000.000 (um bilhão e seiscentos milhões de seres humanos). Naturalmente este número de humanos, teria que ser sem a parafernália de máquinas utilizando os combustíveis fósseis, e sem as indústrias petroquímicas. “Coisas”, que só vieram a aparecer em grande escala no decorrer do século XX. Schopenhauer em sua genialidade observava os homens, e classificava a maioria como idiotas! Estes mesmos homens de Schopenhauer dizem hoje, que o crescimento da população está sob controle. Chegando mesmo a dizer que está diminuindo! Focados em um ou outro pequeno país, que está com seu índice de crescimento populacional em declínio, uma autoridade em demografia, há uns dez anos ou mais um pouco, argumentou que o Japão corria o risco de desaparecer em 100 anos, se não recuperasse seu crescimento populacional, aí entendi, que os três gênios estavam certos. Certíssimos.

O ESTÍMULO AO CONSUMISMO, É UM DOS DESVIOS DA FUNÇÃO MORAL DOS HOMENS, E SÃO MUITOS OS DESVIOS! AQUI ME REPORTO SOMENTE A UM.
2* As verdades aqui apresentadas, são dirigidas, sempre no geral, nunca no particular, ou à qualquer setor específico da atividade humana, ou a qualquer classe de humanos existentes no Planeta, ou a qualquer humano. Compreendo a necessidade do direito de todo e qualquer cidadão buscar os meios disponíveis no momento e ao seu alcance para se desenvolver no seio de sua sociedade, direito que lhes é  garantido pela maioria das constituições de seus países, refiro-me sobretudo, aos direitos que lhes são assegurados pela Declaração Universal dos Direitos do Homem,  promulgada no Palais de Chaillot, Paris - em 10 de dezembro de 1948. No planeta, (O instinto de propriedade buscando o enriquecimento), gera a vontade de vencer na vida, este fato no “homem comum”, está levando-o a buscar o acesso a um tipo de empreendedorismo, a que chamam de “moderno empreendedorismo”, este, está voltado exclusivamente para o setor de vendas de supérfluos! O que chamam de empreendedorismo, são métodos de convencimentos apoiados na psicologia, que vem estimulando o consumismo no planeta, que por sua vez, estimula o crescimento da indústria de supérfluos. Este convencimento está voltado para áreas específicas da sociedade, normalmente com pouca cultura, e óbvio com uma renda menor que a renda média da sociedade! Estas “escolas” desse tipo de “empreendedorismo” são dirigidas principalmente, para o setor econômico, na área de prestações de serviços, comércio e vendas! Acrescento, que este setor de atividade está voltado para o estímulo do consumismo da produção industrial de supérfluos, a que chamo de bugigangas. O setor industrial voltado para produtos “necessários e essenciais” possui seu próprio mercado, tendo somente que enfrentar a concorrência natural de mercado, concorrência que é feita na área de preços e qualidade, e seu marketing sadio e sem “subliminaridades”. Este modelo de “empreendedorismo moderno” está sendo estimulado, e em parte financiado pelo setor produtor interessado. Ninguém consegue ver que este modelo de empreendedorismo, é a máquina que estimula e alimenta o consumismo no planeta, puxando-o para cima. Ele oferece cursos altamente especializados e bem elaborados por MBAs e por luminares da psicologia humana, o que por sua vez! Leva a produção de produtos inúteis para o topo da cadeia de produção, isso é fácil de se verificar! Nas lojas varejistas de que chamam de “1,99” – é só observar o número e a diversidades dos modelos de produtos existentes, o os preços “tentadores”! Ninguém em sã consciência arriscaria produzir tanto, sem o apoio de uma grande e competente rede de “marketing” por trás! Com o passar do tempo os lixões dobrarão dentro da metade do tempo previsto. Cada novo empreendedor/vendedor que você encontrar circulando com um enorme crachá vistoso, e colorido pendurado no pescoço, com os dentes à mostra, e que alcançar um relativo sucesso com seu “empreendedorismo moderno”, criará condições e contribuirá para o aumento do número de novos humanos consumistas. Consumismo que levará o nosso planeta azul à debacle, e depois ao irreversível caos! E adeus sociedade humana! Temos que nos lembrar que estamos consumindo o que resta de matérias primas no planeta, fabricando “supérfluos”, ou bugigangas. Eu pergunto aos dirigentes dos países que os produzem! Como produziremos as coisas necessárias para as futuras gerações, e que serão logicamente nossos descendentes! Como produziremos? Se desperdiçamos a matéria prima produzindo “supérfluos”, ou bugigangas. Num planeta com 7,7 bilhões de pessoas! Nenhuma destas pessoas se preocupa com uma coisa tão séria! É de estarrecer! Com o passar dos anos, das décadas e dos séculos! Vai faltar matéria prima até para o essencial e extremamente necessário! Ora, a humanidade atual está vivendo e se comportando, como ela fosse a última geração de humanos! Como vão viver as futuras gerações? Todos os homens com alguma cultura e sensatez, sabem que a matéria prima existente em Gaia é finita! Porque permitem os homens dos três sábios agirem assim? Ora! Porque os governantes só estão preocupados com os impostos arrecadados! Quanto mais melhor! O planeta e a humanidade que se dane! Não acredito que ninguém veja isso! Não vejo como acabar com isso, a não ser eliminando de vez o consumo com a adoção de um modelo de Sociedade Sempro.  Este é somente um dos vários setores da atividade humana que nos levará a uma superpopulação consumista, que, por sua vez, nos levará aos dez crescimentos citados atrás. Superpopulação esta, que inevitavelmente nos levará à debacle geral final. Na humanidade, nos últimos tempos, tem diminuído somente o número de pessoas especiais, inteligentes e sensatas, que guiam o desenvolvimento da humanidade para o caminho do bem e da estabilidade, único que nos leva a um futuro seguro! Mudemos de assunto e visão! O que se pode ver e notar é que o crescimento da humanidade de forma exponencial está nos trazendo um grande número de doutores “silvanas da vida”, (o instinto de propriedade no “sapiens” buscando o enriquecimento), fato que vem aumentando livremente, pois, ninguém toca no assunto! De forma que o mal se tornou uma coisa corriqueira, normal e banal, mas parece que ninguém percebe, ou faz de conta que não percebe! Uma atividade do mal puxa, as outras atividades do mal para cima, pois elas se interdependem, para se proteger da polícia e do resto de justiça ainda existente! O mal está crescendo de forma assustadora! Observem a banalidade com que os grupos de bandidos tratam a vida dos cidadãos! Inclusive a deles! No mundo todo o terrorismo vem tornando-se normal e comum! Como é sempre voltado para o mal, o mal dentro do mal torna-se uma “coisa” normal, que termina destruindo até os próprios terroristas e bandidos, por possuírem baixíssimo nível de raciocínio, não conseguem avaliar tal fato, embora se julguem como os mais inteligentes seres existentes! Aqui estou falando de bandidos, os que não forem, que fiquem de fora! Observem os novos grandes bilionários das nações subdesenvolvidas, que juntam imensas fortunas em detrimento do bem-estar das populações pobres de seus países, dilapidando o erário! Observem os casos recentes ocorridos no Brasil onde grandes grupos empresariais estiveram, e ainda estão envolvidos com grandes falcatruas! Parece que perderam o bom senso e a lógica, em defesa de suas fortunas amealhadas desonestamente, eles entram em choque com o poder instituído e com o próprio povo! Hoje estão todos morando no exterior, como nababos! Grande parte dos políticos que roubaram escancaradamente o erário, continuam tentando defender o indefensável, com a ajuda de juízes e ministros da justiça, comprometidos até o pescoço com os políticos corruptos! Estes políticos ainda apoiam os bandidos comuns, ainda tem o desplante de defender no Congresso Nacional e nas Assembleias Estaduais, que os bandidos do morro e das baixadas são vítimas inocentes do capitalismo! Onde chegamos? Estes parlamentares enlouquecidos e desesperados pelo medo de perder a imunidade parlamentar, pois, iriam todos eles para o xilindró! E um dia ainda irão! Sendo só uma questão de tempo!  Eles, na cara de pau, pregam e defendem do alto de suas tribunas, que os bandidos são vítimas da riqueza gerada pelo trabalho honesto e natural no capitalismo! Qual seria a opinião dos dirigentes da China? Maior Nação do planeta em número de almas, embora digam que não creem nisso. Uma Nação comunista, mas, capitalista! E futura maior Nação capitalista do planeta, qual seria a opinião de seus dirigentes a respeito do banditismo ser vítima do capitalismo? Esta postura, de apoiar bandidos e foras da lei, para justificar seus assaltos ao erário, está a ocorrer em alguns países da América Latina! Mas, o mal campeia por todo o planeta! Mas, para todo mal há um antídoto.  Observem o que ocorre com a Europa, simplesmente invadida por outros povos! Antes, virem vossas atenções para as relações da velha Europa com esses povos no passado. Observem o que ocorre nos países do oriente próximo, com seus movimentos, ditos, de primavera! Em referência à Primavera de Praga, de  Dubček. Também, voltem vossas vistas para como os dirigentes das Nações do Oriente Próximo tratavam suas populações no passado. Fiquem de olho nas grandes populações da Ásia! Quem planta chuva colhe tempestade, e às vezes, tempestades destruidoras! O planeta é um só! Não há como transformá-lo em dois ou mais! Estamos partindo para uma debacle geral! A capacidade de consumo de “bugigangas” do planeta possui um limite, assim como, existe nos oceanos um limite de suportar a poluição, todos os esgotos do mundo, “das cidades e das indústrias”, têm como destino final os oceanos! existe um limite também na capacidade de produzir “commodities” pelos países subdesenvolvidos e não industrializados! Riquezas não caem dos céus! Tem sempre alguém tomando alguma coisa de outro alguém, tem sempre um povo sendo espoliado por outro povo, ou por seus próprios dirigentes. Tudo possui um limite! O grande e principal problema é o fator (1), chamado de explosão demográfica! Nenhum governo de sequer uma Nação do planeta quer ver seu PIB diminuído! E isto é geral, no entanto, tudo isso pode ser resolvido de uma só tacada, como veremos no ensaio que estou elaborando, e a ser publicado junto com este ensaio, mas, com o nome de: A Sociedade Sempro (3).
2* As verdades aqui apresentadas, são dirigidas, sempre no geral, nunca no particular, ou à qualquer setor específico da atividade humana, ou a qualquer classe de humanos existentes no Planeta, ou a qualquer humano. Compreendo a necessidade de todo e qualquer cidadão buscar os meios disponíveis no momento e ao seu alcance para se desenvolver no seio de sua sociedade, direito que lhes são garantidos pela maioria das constituições de seus países, refiro-me sobretudo, aos direitos que lhes são assegurados pela Declaração Universal dos Direitos do Homem,  promulgada no Palais de Chaillot, Paris - em 10 de dezembro de 1948. No planeta, (O instinto de propriedade buscando o enriquecimento), gera a vontade de vencer na vida, este fato no “homem comum”, está levando-o a buscar o acesso a um tipo de empreendedorismo, a que chamam de “moderno empreendedorismo”, este, está voltado exclusivamente para o setor de vendas de supérfluos! O que chamam de empreendedorismo, são métodos de convencimentos apoiados na psicologia, que vem estimulando o consumismo no planeta, que por sua vez, estimula o crescimento da indústria de supérfluos. Este convencimento está voltado para áreas específicas da sociedade, normalmente com pouca cultura, e óbvio com uma renda menor que a renda média da sociedade! Estas “escolas” desse tipo de “empreendedorismo” são dirigidas principalmente, para o setor econômico, na área de prestações de serviços, comércio e vendas! Acrescento, que este setor de atividade está voltado para o estímulo do consumismo da produção industrial de supérfluos, a que chamo de bugigangas. O setor industrial voltado para produtos “necessários e essenciais” possui seu próprio mercado, tendo somente que enfrentar a concorrência natural de mercado, concorrência que é feita na área de preços e qualidade, e seu marketing sadio e sem “subliminaridades”. Este modelo de “empreendedorismo moderno” está sendo estimulado, e em parte financiado pelo setor produtor interessado. Ninguém consegue ver que este modelo de empreendedorismo, é a máquina que estimula e alimenta o consumismo no planeta, puxando-o para cima. Ele oferece cursos altamente especializados e bem elaborados por MBAs e por luminares da psicologia humana, o que por sua vez! Leva a produção de produtos inúteis para o topo da cadeia de produção, isso é fácil de se verificar! Nas lojas varejistas de que chamam de “1,99” – é só observar o número e a diversidades dos modelos de produtos existentes, o os preços “tentadores”! Ninguém em sã consciência arriscaria produzir tanto sem o apoio de uma grande e competente rede de “marketing” por trás! Com o passar do tempo os lixões dobrarão dentro da metade do tempo previsto. Cada novo empreendedor/vendedor que você encontrar circulando com um enorme crachá vistoso, e colorido pendurado no pescoço, com os dentes à mostra, e que alcançar um relativo sucesso com seu “empreendedorismo moderno”, criará condições e contribuirá para o aumento do número de novos humanos consumistas.  Consumismo que levará o nosso planeta azul ao debacle e depois ao irreversível caos! E adeus sociedade humana! Temos que nos lembrar que estamos consumindo o que resta de matérias no planeta, fabricando “supérfluos”, ou bugigangas. Eu pergunto aos dirigentes dos países que os produzem! Como produziremos as coisas necessárias para as futuras gerações, e que serão logicamente nossos descendentes! Como produziremos? Se desperdiçamos a matéria prima produzindo “supérfluos”, ou bugigangas. Num planeta com 7,7 bilhões de pessoas! Nenhuma destas pessoas se preocupa com uma coisa tão séria! É de estarrecer! Com o passar dos anos e das décadas! Vai faltar matéria prima até para os supérfluos! Ora a humanidade atual está vivendo como ela fosse a única geração de humanos! Como vão viver as futuras gerações? Todos os homens com alguma cultura e sensatez, sabem que a matéria prima existente em Gaia é finita! Porque permitem os homens dos três sábios agirem assim? Ora! Porque os governantes só estão preocupados com os impostos arrecadados! Quanto mais melhor! O planeta e a humanidade que se dane! Não acredito que ninguém veja isso! Não vejo como acabar com isso, a não ser eliminando de vez o consumo com a adoção de um modelo de Sociedade Sempro.  Este é somente um dos vários setores da atividade humana que nos levará a uma superpopulação consumista, que, por sua vez, nos levará aos dez crescimentos citados atrás. Superpopulação esta, que inevitavelmente nos levará à debacle geral final. Na humanidade, nos últimos tempos, tem diminuído somente o número de pessoas especiais, inteligentes e sensatas, que guiam o desenvolvimento da humanidade para o caminho do bem e da estabilidade, único que nos leva a um futuro seguro! Mudemos de assunto e visão! O que se pode ver e notar é que o crescimento da humanidade de forma exponencial está nos trazendo um grande número de doutores “silvanas da vida”, (o instinto de propriedade no “sapiens” buscando o enriquecimento), fato que vem aumentando livremente, pois, ninguém toca no assunto! De forma que o mal se tornou uma coisa corriqueira, normal e banal, mas parece que ninguém percebe, ou faz de conta que não percebe! Uma atividade do mal puxa, as outras atividades do mal para cima, pois elas se dependem, e para se proteger da polícia e do resto de justiça ainda existente! O mal está crescendo de forma assustadora! Observem a banalidade com que os grupos de bandidos tratam a vida dos cidadãos! Inclusive a deles! No mundo todo o terrorismo vem tornando-se normal e comum! Como é sempre voltado para o mal, o mal dentro mal torna-se uma “coisa” normal, que termina destruindo até os próprios terroristas e bandidos, por possuírem baixíssimo nível de raciocínio, não conseguem avaliar tal fato, embora se julguem como os mais inteligentes seres existentes! Aqui estou falando de bandidos, os que não forem, que fiquem de fora! Observem os novos grandes bilionários das nações subdesenvolvidas, que juntam imensas fortunas em detrimento do bem-estar das populações pobres de seus países, dilapidando o erário! Observem os casos recentes ocorridos no Brasil onde grandes grupos empresariais estiveram, e ainda estão envolvidos com grandes falcatruas! Parece que perderam o bom senso e a lógica, em defesa de suas fortunas amealhadas desonestamente, eles entram em choque com o poder instituído e com o próprio povo! Hoje estão todos morando no exterior, como nababos! Grande parte dos políticos que roubaram escancaradamente o erário, continuam tentando defender o indefensável, com a ajuda de juízes e ministros da justiça, comprometidos até o pescoço com os políticos corruptos! Estes políticos ainda apoiam os bandidos comuns, ainda tem o desplante de defender no Congresso Nacional e nas Assembleias Estaduais, que os bandidos do morro e das baixadas são vítimas inocentes do capitalismo! Onde chegamos? Estes parlamentares enlouquecidos e desesperados pelo medo de perder a imunidade parlamentar, pois, iriam todos eles para o xilindró! E ainda irão! Sendo só uma questão de tempo!  Eles, na cara de pau, pregam e defendem do alto de suas tribunas, que os bandidos são vítimas da riqueza gerada pelo trabalho honesto e natural no capitalismo! Qual seria a opinião dos dirigentes da China? Maior Nação do planeta em número de almas, embora digam que não creem nisso. Nação comunista, mas, capitalista! E futura maior Nação capitalista do planeta, qual seria a opinião de seus dirigentes a respeito do banditismo ser vítima do capitalismo? Esta postura, de apoiar bandidos e foras da lei, para justificar seus assaltos ao erário, está a ocorrer em alguns países da América Latina! Mas, o mal campeia por todo o planeta! Mas, para todo mal há um antídoto.  Observem o que ocorre com a Europa, simplesmente invadida por outros povos! Antes, virem vossas atenções para as relações da velha Europa com esses povos no passado. Observem o que ocorre nos países do oriente próximo, com seus movimentos, ditos, de primavera! Em referência à Primavera de Praga, de  Dubček. Também, voltem vossas vistas para como os dirigentes das Nações do Oriente Próximo tratavam suas populações no passado. Fiquem de olho nas grandes populações da Ásia! Quem planta chuva colhe tempestade, e às vezes, tempestades destruidoras! O planeta é um só! Não há como transformá-lo em dois ou mais! Estamos partindo para a debacle geral! A capacidade de consumo de “bugigangas” do planeta possui um limite, assim como, existe nos oceanos um limite de suportar a poluição, todos os esgotos do mundo, “das cidades e das indústrias”, têm como destino final os oceanos! existe um limite também na capacidade de produzir “commodities” pelos países subdesenvolvidos e não industrializados! Riquezas não caem dos céus! Tem sempre alguém tomando alguma coisa de outro alguém, tem sempre um povo sendo espoliado por outro povo, ou por seus próprios dirigentes. Tudo possui um limite! O grande e principal problema é o fator (1), chamado de explosão demográfica! Nenhum governo de sequer uma Nação do planeta quer ver seu PIB diminuído! E isto é geral, no entanto, tudo isso pode ser resolvido de uma só tacada, como veremos no ensaio que estou elaborando, e a ser publicado junto com este ensaio, mas, com o nome de: A Sociedade Sempro (3).

PARA ONDE NOS LEVARÃO ESTES DEZ CRESCIMENTOS, E OUTROS NÃO LISTADOS?
3* Estes crescimentos inescapavelmente, nos levarão à debacle geral! Debacle geral este, que um dia teremos que enfrentar. A sociedade humana procede como se fosse um imenso organismo sem inteligência, sem razão, sem lógica e sem nenhum controle sobre os seus nefastos procederes, o que a faz viver atualmente sob uma imensa espada de Dâmocles! Nossas ações não podem ultrapassar o “limit sensibiliter”, pois, então, o cordão se romperá! Aqui não me refiro às 17 mil ogivas atômicas, mas sim, à debacle geral futura, fruto da burrice humana, que provocará a falência da organização da sociedade, que levou dez mil anos ou mais, para ser estruturada, as guerras foram em vão! Foram milhões de mortes inúteis nas guerras por uma sociedade mais avançada e justa! Tudo inútil! A relativa paz conseguida após as duas últimas grandes guerras, terá sido inútil diante da catástrofe que se avizinha e que virá na forma de uma debacle geral, ou caos universal, em termos planetários. O inacreditável é que a humanidade procede assim, como se fosse um imenso organismo sem inteligência, sem razão, sem lógica e sem nenhum controle sobre os seus nefastos procederes, é somente por possuir dentro de suas entranhas de animal que nunca deixou de ser, no seu cérebro límbico, zoo! Um primitivo instinto de propriedade, adquirido quando ainda hominídeo, isto há 2,4 milhões de anos, quando ainda, meio “pithecus”, e meio “homo”. Adiante, voltaremos ao assunto, instinto de “propriedade”.

A FUGA DA REALIDADE, NOS LEVARÁ AO DESASTRE PUBLICAMENTE PREVISTO, PELA GENIALIDADE DO PROFESSOR LUCASIANO STEPHEN WILLIAM HAWKING.
4* Hawking deixou claro, que a humanidade tinha pouco tempo para morar no planeta! Taxativamente recomendou que o abandonássemos, foi um brilhante “insight”, e não estamos levando essa recomendação a sério! Não lhes demos atenção, ele recomendou em vão! Quando, pela primeira vez tomei conhecimento da proposição de Hawking, no “insight” da emissão da radiação térmica dos buracos negros, provocada pela rotação existente nos centros desses objetos, com a natural formação do campo, e a emissão de radiação nos dois polos do campo! Uma tacada de mestre! Tive oportunidade de discutir com um físico, a natural e também esperada, rotação numa singularidade como fator da expansão de um universo em seu início! Como ocorreu com o nosso universo! Podemos assim, desprezar o que o pacote nos mostra como uma explosão, a que chamam de Big-Bang. Ora! Uma expansão crescentemente acelerada, não possuiria a dinâmica de uma explosão radial esférica! As discrepâncias na distribuição de energia existentes da radiação cósmica de fundo em micro-ondas observadas por Penzias e Woodrow, não permitiria um universo com forma esférica como o nosso! Isto é o que nos mostra as análises do COBE. Somente nesse modelo de “expansão-rotação” seria possível um universo ordenado, homogêneo, isotrópico e esférico, como o nosso, devido a ação da força da expansão ser em rotação, o que faz essa força ser distribuída uniformemente, daí, visualizei a expansão em rotação! O que provoca a forma esférica percebida no universo! Como disse! Uma expansão em rotação faz o universo ser homogêneo, isotrópico e esférico! Senão, as forças gravitacionais aglutinariam as massas num lado qualquer do universo e ele perderia sua forma esférica, e tal, não se dá! Disto deduz-se que o universo, quando ainda uma singularidade já possuía rotação, ou momento angular J, proposto por Roy Patrick Kerr, ainda na década de 1960, a rotação da singularidade, e sua concomitante expansão, que com o Big-Bang foi transferida para o atual universo. Rotação, dificilmente percebida, pois desconhecemos um objeto externo ao universo para nos servir como referência! A rotação é um fenômeno não percebível facilmente, devido ao fato dessa rotação ser como nas galáxias, assim, o universo giraria como um corpo sólido! Observe que num elevador silencioso, ou dentro de uma aeronave, por maior que seja suas velocidades, nós não as notamos! Isto, diz a nossa inteligência que o universo é prenhe de duplo escuro! A cosmologia percebeu a rotação em bloco existente nas galáxias, observando outras galáxias! Em M30 não temos como perceber seu movimento de rotação, por estarmos inseridos nele, e no universo observável só percebemos sua expansão. O número 3 está sempre presente no universo, e na existência dos “sapiens”! A rotação não permitiu que o duplo escuro se transformasse em matéria bariônica. Aí, eu pergunto! Se estaria no momento de se refazer os cálculos dos três componentes do universo? Que no momento possui estes valores: Matéria bariônica 5% energia escura 70% e matéria escura 25%. Voltemos, ao velho terceiro e diminuto planeta Terra! Quase disse “nosso”! foi criada no planeta, através da imprensa, uma descrença generalizada sobre as questões referentes aos danosos efeitos do clima sobre a biodiversidade. Esta descrença foi criada propositadamente pelo sistema de “inteligência e defesa” dos grandes aglomerados econômicos interessados na exploração do restante das reservas dos combustíveis fosseis ainda existentes nas profundezas do solo do planeta. Esta descrença foi criada financiando a divulgação das ideias idiotas “catastrofistas” de alguns malucos também idiotas e referidos pelos três sábios, isso foi adotado por toda a imprensa venal do planeta. Alguns malucos, também catastrofistas idiotas, para variar, receberam apoio em dinheiro, e tiveram a publicação e divulgação de suas ideias pela grande mídia, pagas pelos grandes aglomerados econômicos para vulgarizar e desmerecer suas previsões malucas e descabidas de (Fins de Mundo!), a sociedade humana sempre viveu com as previsões de catástrofes! Mas, desde há algumas décadas que tem havido uma febre de (Fim de Mundo).  Todas elas tiveram suas divulgações financiadas com a finalidade única de levar a descrença a todas as previsões sérias do IPCC, sigla em inglês de (Intergovernmental Panel on Climate Change) da ONU, previsões sobre a mudança climática com viés antropológica, a grande mídia burra, alimentada pelos dólares do petróleo, via propaganda dos subprodutos do petróleo, e pela ganância e insensatez dos seus proprietários, correndo atrás dos dólares abundantes dos donos do petróleo, insensatamente, abraçaram a causa dos grandes e pequenos aglomerados econômicos, distribuidores, que na realidade são uma única organização, pois, todos são farinha do mesmo saco!  Todos que exploram os depósitos dos combustíveis fósseis, estão se lixando para o que aconteça com o clima, e com o planeta. O peso da espada de Dâmocles crescerá assustadoramente até o cordão não suportar mais, e então a debacle geral tornar-se-á irreversível, então, e só então! Descobrirão que nada mais se poderá fazer, a não ser sofrer e orar! Depois de instalado a debacle geral que levará a sociedade ao caos planetário, mudos e impotentes, verão a debacle a tudo desestruturar! Municípios, Condados, Províncias, Nações, grupos de Nações, sistemas bancários, grandes aglomerados financeiros, grupos econômicos, toda a indústria do planeta, o sistema de saúde e de ensino entrarão em colapso, com a falência dos Estados e das Nações, o desemprego atingirá o píncaro e será total, a falência dos povos, levarão as indústrias farmacêuticas à falência generalizada até chegar a paralização total, sem os remédios, as epidemias percorrerão as Nações, as populações ao fugir das epidemias levarão as doenças epidêmicas a todos os rincões do planeta, transformando-as em pandemias. Nenhuma Nação estará a salvo. As Nações que possuírem sistemas de produção de grãos em pouco tempo entrarão em colapso, então, a produção cairá para “0” zero! A fome generalizada resultante disso, se espalhará entre todos os povos, sobrarão milhões de mortos insepultos provocando sucessivas pandemias devastadoras, encontrar humanos praticando a antropofagia será rotineiro, a debacle geral tornar-se-á um caos, que tomará conta do planeta, provocando o desaparecimento da sociedade humana organizada, da face da Terra, e para sempre. Simplesmente, não ouvimos o Mestre Stephen Hawking, ele, bem que nos alertou várias vezes em alto e bom som, que em breve haveria necessidade de nos mudarmos do planeta, ou desapareceríamos como humanidade. O real problema é que nossa astronáutica e a própria ciência ainda é um bebê! O mais próximo exoplaneta habitável é do sistema “proxima centauri”, o problema é que ele está a 41 trilhões de quilômetros de distância! Como vencê-los? Agora voltemos ao pacote de conhecimentos! Observem atentamente, que só estamos no princípio da ciência, e os gênios estão rareando! Os aceleradores de partículas nada resolveram em termos dos vazios do Modelo Padrão!  Modelo que tentou facilitar o entendimento da estranha realidade observada na física de partículas! O Modelo Padrão está parado há quase 50 anos! Ao longo dos últimos 500 anos, os humanos tiveram muitos e variados insights no campo da ciência, mas, absolutamente, nada supera estes quatros: Newton, Maxwell, Planct e Einstein, O trabalho publicado em 1687 por Newton, marca o início da física na história da humanidade, onde a ideia de que a força gravitacional exercia sua ação numa proporção inversa ao quadrado da distância entre os corpos, e as outras suas três leis, na época isto não era bem compreendido pela maioria, por ser uma abstração, na realidade tudo na matemática é abstração, com uma exceção, que seria: Um tapa levado na cara, principalmente se for dado por uma pessoa com o dobro do seu peso! Então, compreenderemos imediatamente o que seja! Inércia, força, ação e reação, movimento, massa, e outras lagartixas, essas lagartixas não deixam de ser abstrações, como um “noúmena”, de Platão e de Kant, inclusive, o que chamamos de dor! Um amigo muito inteligente, me pediu para descrever como eu via ou fazia a imagem de uma debacle geral ou caos! Montei a seguinte metáfora para ele: Imagine! Um Estádio de futebol num dia de jogos! Onde estará sendo disputada a partida principal, pelos dois mais famosos times femininos da associação de nudismo da cidade. Nesse dia memorável, a presença de homens estava terminantemente proibida, o policiamento seria feito exclusivamente por mulheres, os dois times seriam femininos, as atletas jogariam nus como nasceram, as torcedoras estavam autorizadas a assistir nuas ou vestidas, isto, por serem ou não nudistas ou conforme o gosto,  então, um bêbado maluco, dono de um criatório de ratos para laboratórios, por pura vingança, por ter sido impedido de assistir à partida! Num de seus helicópteros sobrevoou o estádio e soltou dez mil e treze ratos, sobre as arquibancadas e sobre o campo onde se desenrolava a partida das “nudes”! Ai, instalou-se algo levemente parecido com a debacle geral planetária, ou caos!

A DESCRENÇA NAS PREVISÕES DE OCORRÊNCIAS DE FATOS INDESEJADOS,
5* Descrer é da natureza humana, quando os humanos tomam conhecimento da ocorrência de grandes desastres! Eis, o que mais se ouve! (Não acredito!). Quando encontramos um leão no meio da clareira, rezamos para que seja uma miragem, ou que estejamos sonhando. O que aumentará o peso da espada de Dâmocles será a descrença na possibilidade de uma debacle geral planetária existir e estar próxima. O termo catastrofismo está tão arraigado na mente humana como coisa, mentirosa e improvável de existir, que o entendimento do povão xucro é de que um desastre seria uma coisa falsa! Um fake! Passando a ser sinônimo de: Falácia, criatividade burra, invencionice, e outras patranhas, que, mesmo no caso de uma imensa catástrofe global sendo prevista, mesmo se anunciada por todos os governos do mundo, poucos darão o crédito devido. E a mortandade será com um número extremamente maior! Por pura falta de obediência às medidas de segurança recomendadas pelos governos. Não me refiro à debacle geral planetária, mas sim, a um aviso da proximidade de um desastre qualquer e comum como um ciclone ou uma grande tempestade. Em cada década temos inúmeras previsões de catástrofes que nunca acontecem! Em cada década inúmeros fins de mundo são anunciados! São várias as notícias de choques de imensos meteoros, que nunca acontecem! E o mundo continua aí! Disto, vem a descrença para as previsões de que a humanidade caminha para a debacle geral planetária, e de que previsões deste tipo, não devam receber um mínimo de atenção ou crédito. E assim caminha os “homens comuns”, que chamamos eufemisticamente de humanidade! Na realidade, os responsáveis por essa descrença estão dentro dos grandes escritórios das grandes companhias de exploração de petróleo, e dos grandes Bancos internacionais, seus sócios! É a única explicação que encontro do porquê, do físico Stephem William Hawking não ter sido ouvido. Muito menos os ambientalistas.

NOSSOS INSTINTOS SÃO MAIS VELHOS, DO QUE IMAGINA A NOSSA VÂ FILOSOFIA
6* Nem todo mal se deve ao instinto de reprodução e conservação profundamente arraigado e existente no cérebro límbico da espécie humana, instinto extremamente necessário à espécie. Advindo daí a explosão demográfica. Temos no entanto, que antes tentar compreender como conseguimos passar pelos dois grandes gargalos existenciais, o primeiro, há 250 mil anos atrás, com a erupção de todos os vulcões das bordas das placas tectônicas do planeta, foi quando a população de humanos quase desaparece, e o segundo gargalo ocorreu há 74 mil anos atrás, quando o vulcão “Toba”, onde atualmente é o lago Toba, localizado na ilha de Sumatra na Indonésia, este vulcão entrou em uma erupção tão violenta que perdurou por vários anos, escurecendo o planeta completamente, à exceção dos polos! Com nuvens de cinzas, por anos seguidos, impedindo a passagem da luz solar e óbvio, impedindo drasticamente a fotossíntese da flora, quando a população de humanos foi reduzida talvez, novamente, a poucas famílias. A proposição do DNA mitocondrial da Eva ancestral! Ter surgido numa destas catástrofes. Tem outra versão criada por mim há muito tempo, até mais lógica! Ora! Se somente um Cro-Magnon tornou-se pensante no início, este espécime devia ser uma fêmea! Benditas mulheres! Deste caso, viria o fato de todos os humanos atuais, seus descendentes, trazerem até hoje o DNA mitocondrial. Mais uma vez! Benditas Mulheres. Sei que vão questionar! Mas, se fosse um macho, o primeiro! Como ele nos transferiria um DNA mitocondrial feminino? Mesmo se suas descendentes fêmeas não fossem numerosas, dificilmente seria uma só! Mesmo que a monogamia, como é de se esperar, fosse o costume mais lógico e natural! Mesmo assim, a sobrevivência dos descendentes era muito difícil, mesmo que vivessem como monógamos, os machos instintivamente engravidavam quantas fêmeas estivessem por perto. assim então, haveria diversos DNAs mitocondriais de suas diversas filhas! E tal não acontece! E no caso dos dois gargalos, dificilmente sobrariam vivos, somente um macho e uma fêmea. O DNA mitocondrial ter origem no primeiro pensante, e este ser uma fêmea! É um acontecimento possível, e extremamente mais lógico.

7* NOSSOS MAIS ANTIGOS ANCESTRAIS
Vamos deixar esclarecido aqui, nesse marcador de leitura 7* o seguinte: vou adotar para facilitar o entendimento dos leitores leigos em antropologia, como descrição da história do homem primitivo! Aqui não trataremos das espécies h. habilis, h.ergaster, h. heildelbergensis, nem do h. floresiensis.
Adotei como modelo, um padrão antropológico simplificado da história de nossos antepassados, conforme o que se segue. 

1º) O primeiro ser que iniciou o bípedalismo foi o Pithecanthropus Anamensis de 4,5 milhões de anos.
2º) O primeiro Hominídeo já bipedalista competente, e Faber, portanto, já iniciando a pensar, foi o Homo Erectus, de 2,4 milhões de anos.
3º) O primeiro antepassado humanoide foi o Cro-Magnon de 700 mil anos, descendente do homo erectus.
4º) O nosso primo humanoide do qual herdamos 3% de nosso DNA foi o Neanderthal também de 700 mil anos, descendente do Homo Erectus.
5º) O primeiro ser realmente, pensante competente foi o Homo Sapiens, de 300 mil anos, o homem que sabia.
6º) O primeiro ser realmente, pensante e falante foi o Homo Sapiens Sapiens, de 125 mil anos, o homem que sabia que sabia.
Esta relação simplificada, atende ao que pretendo, que seria transferir no geral, aos meus leitores, como a antropologia definiu o que somos hoje. Vamos aos percalços pelos quais passaram no passado estes nossos antepassados! Os dois gargalos! O certo, é que a vida nunca foi um mar de rosas para os nossos antepassados, vejamos duas dessas dificuldades tiveram que  enfrentar para que a nossa espécie continuasse existindo: O forte instinto de reprodução da espécie, somado a sua inteligência, é a única explicação para termos sobrevivido após os dois gargalos, e depois termos explodido no planeta, atualmente, desde o início do século XX até hoje, é uma explosão mesmo! No texto do marcador de leitura 1* está a relação dos números demográficos em várias épocas na história do planeta! Sei que todos sabem, como se deu a multiplicação dos seres humanos no planeta desde o surgimento dos “sapiens” pensantes há 300 mil anos! Quando digo “todos sabem”, refiro-me aos seres que pensam que tudo sabem. O que significa que o fato não é conhecido ainda nem pela paleoantropologia, mas, todos já sabem! Segundo o que nos diz esta última ciência, eles, os bípedes surgiram de um primeiro casal que paulatinamente transferiu por imitação, e não pelo caminho genético, este bipedalismo aos seus descendentes ao longo de dois milhões de anos. Somente depois de decorrido esse tempo, a espécie “pithecanthropus, se torna num hominídeo, o “homo erectus”, com os membros anteriores completamente livres para se tornar um “faber”, portanto, já com a oposição do polegar.   Sendo extremamente difícil uma espécie se tornar pensante, sem o auxílio de mãos livres e preênseis para primeiro criar ferramentas e armas que garantissem sua defesa e sobrevivência, diante da realidade de que estes primatas não possuíam dentes ou chifres, ou outras protuberâncias ósseas para usar como armas de defesa, possuíam pouco peso, eram muito lentos, e  principalmente, para garantir a sobrevivência de sua prole num meio tão adverso como o que viviam! Tiveram a necessidade de inventar armas, essa necessidade se acentuou, depois que desceram das árvores! Saindo da proteção das florestas, para as campinas. O que os levou para as campinas foi a abundância de frutas, ali existentes devido a presença direta e constante da luz solar. Senão, não se desenvolveriam e se perpetuariam como o fizeram! O bipedalismo foi o primeiro caminho utilizado pelos nossos antepassados primatas para que viessem a sobressair entre os outros animais, seus parentes e concorrentes pela vida! Esqueçam o osso esfenoide daqueles pseudoantropólogos que andaram por aí, à procura da fama e de dólares!  Nunca vi tanta burrice reunida numa só teoria! Ora! Se a evolução a cada passo alterava a morfologia do esqueleto como um todo, lógico que o crânio também sofreria alterações! Cada mudança na forma do crânio, alterava a posição do osso esfenoide, que está localizado na base do crânio! O primeiro primata que passou de quadrúpede para bípede foi o “Pithecanthropus Anamensis”, isto em torno de 4,5 milhões de anos atrás, a data exata não é relevante, nem importante, esta primeira espécie curiosa, que ficou de pé, evoluiu para outras espécies levando consigo o bipedalismo, embora pouco desenvolvido, lógico no início por imitação, e depois já por herança genética. Isso para as espécies que se seguiram ao longo dos próximos 4 milhões de anos! Estes primatas, mesmo que, ainda sem a aquisição da inteligência deixaram de ser caça para se tornarem caçadores, embora de vez em quando fossem caçados! Fizeram isso, unicamente com o auxílio das mãos livres e preênseis. Este relato que segue é conhecido por todos: Os fósseis comprovam que há 2,4 milhões de anos, aparece o fóssil do hominídeo “homo erectus” descendente do primitivo “Pithecanthropus Anamensis”, no entanto, este, já possuía algum tipo de pensar, pois, o “homo erectus” dessa época já havia conseguido fabricar, ou  “engenhar” o seu mais antigo instrumento de caça e defesa! O machado biface acheulense. De posse dessa ferramenta e ao mesmo tempo arma, conseguiu chegar aos 700 mil anos atrás, quando se bifurcou, se transformando em duas espécies, embora bastantes parecidas, mas distintas quanto ao uso do cérebro, hoje conhecidos como o “homo erectus” Neanderthal com até 1750 cm³ de caixa craniana, e o “homo erectus” Cro-Magnon, nosso ancestral direto, com 1400 cm³ de caixa craniana. Quando eu digo que o pensar dos humanos é meio vesgo! Ninguém dá a menor atenção! O fato de um Neanderthal possuir até 1750 cm de volume de caixa craniana e o Cro-Magnon somente 1400, de forma alguma me diz que o primeiro tivesse mais neurônios que o segundo! Os neurônios nunca tiveram relação com o volume dos cérebros! Com o volume da massa cinzenta! Desde quando, eles estão alojados no córtex que recobre o cérebro e não internamente na massa cinzenta! Um cérebro menos volumoso e com mais dobraduras e obviamente, mais superfície no córtex, naturalmente possui mais neurônios que um cérebro com mais volume e menos dobraduras ou superfície de córtex! O Cro-Magnon, há 300 mil anos, não se sabe como! Iniciou a raciocinar com competência sobressaindo de seus semelhantes, se tornando um ser diferenciado por pensar ou raciocinar, sendo classificado por Linnaeus em 1735 como “homo sapiens, “o homem que sabia”, transformando-se depois em falante, recebendo a classificação de “homo sapiens sapiens”, só não entendo é porque mesmo sendo “sapiens” e depois, passando a ser “sapiens sapiens”, por 285 mil anos não inventou plantar um pé de cebola sequer! Já o nosso primo e meio-avô Neanderthal desapareceu há 30 mil anos atrás. No entanto também é nosso ancestral, possuímos 3 % de DNA Neanderthal e 97 % de DNA Cro-Magnon. Se fôssemos nos classificar taxonomicamente e acertadamente hoje, a classificação seria assim: “Homo-Cro-Neander-Stultus” mas, contudo, um pouco sapiens”. Aviso! Estou ciente que estes 3% de DNA herdados de nosso meio-avô Neanderthal, não possui um grande poder genético, para nos levar de volta às cavernas! Nem também explica o grande porcentual de “homens comuns” na subespécie “homo sapiens sapiens”. Observem bem! Que repriso o fato da invenção da ferramenta, que hoje a antropologia nominou de “machado acheulense”, por ter sido sua invenção, posse, uso e utilidade, o que criou nesse nosso antigo ancestral “homo erectus”, o mais antigo, e primitivo instinto de “propriedade”, e hoje ainda existente nos “sapiens”.

A DEMORA PARA ABANDONAR AS CAVERNAS.
8* Os humanos, depois de desenvolver a consciência, ou raciocínio, ou seja, começar pensar e depois a falar! Demoraram 285 mil anos para inventar a lavoura! E abandonar as Cavernas. Ora! Chamar os humanos do passado de cavernícolas, não passa de um eufemismo! Há 12 mil anos o homem morava em regiões onde nem existia tantas cavernas, existem sim, mas, não são tantas, para abrigar a população, que na época já era muito numerosa, e, principalmente, os humanos da época não possuíam ainda o conceito de higiene, por isso, a maioria das cavernas em poucas gerações se tornavam inabitáveis! Mesmo porque, o verbete cavernícola e nômade, não se beijam! E fim de papo. O certo é que neste tempo todo, de 285 mil anos, não conseguiram plantar nem uma horta de cebola! Eita, “povinho” preguiçoso, fica parecendo que no tempo das “cavernas” só existia baianos! O “sapiens” chegou aos 15 mil anos atrás sem ter inventado a lavoura, e com pouquíssima cultura! Somente aos 10 ou 11 mil anos atrás uma fêmea da espécie, unicamente por ser inteligente, laboriosa, esperta e curiosa como sempre são as mulheres, conseguiu inventar a lavoura, observando que os grãos que caiam no solo no entorno de sua morada nasciam, e após três luas se tornavam comestíveis! Foi então que ela resolveu plantar os primeiros caroços de feijão fradinho, ou de feijão catador, ou talvez de carioquinha! Abrindo a primeira oportunidade para se abandonar a vida nômade, que a espécie sempre possuiu, tornando-se uma espécie tipicamente sedentária, dentro de poucos milênios, de posse do produto das lavouras já ampliadas! Conseguiram domesticar os primeiros animais, pois já possuíam alimentos em excesso, para os manterem vivos, e presos, até que fossem utilizados como alimento! Não venham me dizer, que naquela época se criava animais de estimação! Porque naquela época, animal de estimação virava comida na primeira semana com escassez de caça! Com o andar da carruagem do desenvolvimento, num insight brilhante, inventaram as cidades, descobriram como fazer uso dos metais de forma rudimentar, inventaram os governos organizados de forma também rudimentar, mas, inventaram! Inventaram a escrita primeiramente para controlar a produção das lavouras e os escambos feitos com os produtos dessa mesma lavoura, e animais domesticados, pequenas manufaturas caseiras, e assim cresceu o escambo que hoje chamamos de comércio globalizado. Inventaram as leis orais, depois as leis escritas! Aperfeiçoaram finalmente, a metalurgia, criaram as fronteiras e assim criaram as nações! Depois as guerras, com as guerras montaram depois os Impérios, para depois os destruir, tanto, que não sobrou nenhum! Começaram a raciocinar de forma abstrata, observe que depois que inventaram as guerras, também cuidaram de se multiplicar para supri-las. Ao conseguir criar o primeiro Império! logo, conseguiram destruir este primeiro Império! E assim continuaram construindo e destruindo Impérios! Nesse ínterim, um Império conseguiu criar a astronomia dando seguidas espiadas no céu noturno, descobrindo a coincidência das estações com o movimento dos astros! Aprenderam a somar, no começo com os dedos! Mas aprenderam! Burilaram a forma de pensar, a que chamaram de filosofia, mas, este homem moderno viveu por  10 mil anos sem desenvolver uma ciência consolidada, somente a partir da descoberta dos novos continente em 1500, é que conseguiram iniciar a moderna ciência, que chamavam de filosofia natural, o certo é que qualquer filosofia natural existente antes de 1500 era rudimentar, era mais feitiçaria que filosofia natural! A partir do início do século XVI com a invenção da imprensa no meio do século anterior, foi o que permitiu o real desenvolvimento de ciências como: Matemática avançada, Química, Biologia, Física, Astronomia, Eletromagnetismo, e outras esquisitices eventuais que se observa na natureza, como física quântica e relativista, ou seja! Devido ao fato, da imprensa facilitar a propagação destes conhecimentos, permitindo sua divulgação e eventuais correções, em outras palavras! Universalizando toda a ciência, em todos seus novos ramos, divulgando de forma pronunciada os mais específicos saberes da ciência atual. O mais incrível, é que quem deu partida e sustentação ao pacote conhecido como ciência, e que no início era chamado de filosofia natural, foi exatamente os filósofos naturais, astrólogos, alquimistas e metafísicos, alguns na época eram mais conhecidos como feiticeiros, que como filósofos naturais! Foram estes homens geniais, maravilhosos e de profissões estranhas que inventaram a base do conhecimento para montar um pacote de conhecimentos, que chamavam de filosofia natural, e que no século XIX um historiador inglês, padre anglicano, filósofo, teólogo e polímata William Whewell, (1794-1866), denominou de ciência. Todos que tratam do assunto “nascer da ciência moderna” o tratam como um tabu, ou irrelevante! Pura vaidade! A ciência é filha da feitiçaria e acabou-se! Ora! Observem que somente no início do século XX passamos a conhecer a física quântica e a física relativista, embora exista um grande nó górdio no entremeio, chamado de “gravidade”. Embora já tenhamos um avançado e relativo conhecimento sobre o universo, muitos de seus segredos, e “são inumeráveis”, pois, continuam intocados pelos homens de ciência, e completamente desconhecidos pelos orgulhosos e vaidosos homens de Schopenhauer, Da Vinci e de Leon Tolstói. Homens que pensam que tudo sabem.

ASSIM CAMINHA A HUMANIDADE   
9* O modelo de sociedade adotada ao longo dos últimos 10 milênios, tem como principal base para permitir sua existência sempre crescente, que provoca este crescimento e que chamam de “economia”, que está fundamentada numa coisa chamada de “lucro”! Lucro oriundo do consumismo! Consumismo oriundo do crescimento da população! E fecha-se o círculo! O lucro atende o instinto de propriedade do “sapiens”! Isto, como parte de uma sociedade moderna e evoluída, possuidora de uma pretensa ciência chamada de “economia”, mas o problema que nos levará à debacle geral, seria o modelo de economia que os modernos humanos adotaram, que está fundamentada, como disse acima, no “lucro”, que a tudo sustenta, e ao mesmo tempo vai devorá-la! Pois, quem move a máquina da existência da humanidade de 7,7 bilhões de enchedores de latrinas é o capitalismo e o seu indefectível lucro! O planeta pode ir para o inferno! Que nenhum humano abandona a propriedade e o “lucro”! Este apego e afã pela propriedade é instintivo! Com origem no seu passado de “homo erectus”, estando, como sempre esteve fazendo morada no seu cérebro límbico, ou cérebro zoo, portanto este instinto é inextinguível! Os instintos são infensos à psicologia e à psiquiatria, nem mesmo os neurotransmissores os incomodam ou amainam! Eles, por serem pertinentes ao cérebro límbico dos humanos, são indeléveis, os humanos nascem e morrem com eles. Como disse, noutro momento e local, isso é fácil de se observar! Nos bebês, ao se lhes tomar as chupetas, e nos loucos, embora os loucos percam completamente sua personalidade, perdendo sua relação com seus parentes mais próximos, esquecendo até seus nomes! Mas, eles não abandonam seus pertences! Estes, podem não possuir nenhum valor de mercado, podem até serem catados no lixo! Mas, eles não os abandonam, pois, representam suas propriedades e suas posses, assim satisfazem seu instinto de propriedade, latente desde o berço!

UM PEQUENO NÚMERO DE HUMANOS RESPONSÁVEIS PELO FUNCIONAMENTO DA ECONOMIA DO PLANETA
10* Para começo de conversa, lembrem-se que a economia do planeta tem funcionado satisfatoriamente bem, devido a uma série de ideias dessa “super plêiade” de gênios! Vou repetir! Com as suas benditas e brilhantes ideias “ou leis econômicas”, a economia do mundo funciona bem! Mesmo com tanto antagonismo ideológico, mesmo com 7,7 bilhões de homens comuns! Portanto, temos que reconhecer e agradecer a estes gênios, eles foram e são os responsáveis pela paz no mundo atual, pois somente devido a suas ideias é que a economia do planeta vem funcionando satisfatoriamente: O mundo do pós-guerra! descobriu assustado que a economia capitalista tem unido mais que dividido as Nações! Eis os nomes dos gênios a que me refiro: Adam Smith (1723-1790), David Ricardo (1772-1823), Karl Marx 1818-1883), John Maynard Keynes (1883-1946), Milton Friedman (1912-2006), John Kenneth Galbraith (1908-2006), Gary Stanley Becker (1830-2014), Robert Merlon Solow (1924-  ), John Forbes Nash Jr. (1928-2015), Paul Robin Krugman (1953-   ) Nicholas Gregory Mankiw (1958-  ) e Steven David Levitt (1967-  ), etc., e etc..

UM COMPONENTE DA ECONOMIA, QUE CHAMAMOS DE (LUCRO), FOI QUEM REATIVOU O PRIMITIVO (INSTINTO DE PROPRIEDADE) QUE NESSA ALTURA,  TORNOU-SE  NUMA “COISA”  QUE VAI NOS LEVAR PARA O ABISMO
11* Vamos analisar como surgiu no homem o instinto do lucro! Pois, isso traduz-se num instinto! Amar o lucro, não é outra coisa a não ser, simplesmente instinto! Não é, nem nunca foi ensinado pelos pais ou em escolas, todos os humanos o possuem! Ninguém nunca prestou atenção a isso? Não acredito! O instinto do lucro é um instinto relativamente moderno, não tem nem 15 mil anos de idade! Mas seu pai é um ancião de 2,4 milhões de anos. Ora! Um instinto não se adquire em poucos séculos! Creio que o instinto do lucro seja uma forma aprimorada racional e inteligente E filha do velho instinto de “territorialidade e posse” já existente no “homo erectus” e que hoje nos apresenta como o instinto de propriedade, sendo o “lucro” um recurso que a inteligência do “sapiens” utiliza para obter a “propriedade”. Continuo não acreditando que ninguém saiba disso! Em economia, quem leva a culpa por ter inventado o lucro, são os judeus que inventaram o mercantilismo, no mediterrâneo, para enriquecerem e escaparem da feroz perseguição que os povos malucos do planeta na época moviam contra eles!  pobres de meus pobres irmãos judeus! Sou descendente dos judeus novos, Pereiras, Silvas, Santos e etc.! Assim, os judeus são acusados injustamente de terem inventado o lucro! Quem inventou o lucro foram os povos mais antigos, antes da invenção dos valores de troca, que hoje chamamos de dinheiro! Foram os povos “escambistas”, aqueles que inventaram o escambo! Imaginem, e entendam! As trocas ou escambos, no princípio eram realizadas onde existia ou se conseguia a coisa a ser “escambada”, ou no local, onde se o produzia, se criava, ou estavam as “escambagens”! Lógico que era! Ainda não tinham inventado as (bolsas de valores), mas, somente as feiras de trocas ou escambos! Depois de um certo tempo, (falar em cronologia aqui é pura burrice). Mais por conveniências, que por outras coisas quaisquer, vários locais foram escolhidos como feiras de escambos, normalmente locais centrais e equidistantes a várias comunidades que dispunham das mercadorias para troca! Quem conhece a (Teoria dos Lugares Centrais) do grande geógrafo alemão Walter Christaller (1893-1969), entende logo do que esta minha proposição está a tratar. No princípio os próprios donos, ainda jovens, mas, ainda empobrecidos, levavam os seus próprios trecos e tesouros para os locais de escambos, que depois foram chamados de feiras. Com o passar dos anos, os varões já envelhecidos e já enriquecidos, “nas suas medidas”, e naturalmente com muitas mulheres, para tomar e “dar conta”! Passaram a mandar terceiros mais jovens para fazer as trocas ou escambos! Foi nesse momento que nasceu o famoso instinto do “lucro”. Foi quando um desses jovens mais inteligente que a maioria, conseguiu um lucrativo acordo comercial com um Senhor conhecido como Zé da Moita Seca, dono da “coisa” a ser “escambada”! Com o qual fez um acordo, nos seguintes termos, e com a seguinte “redação imaginária de minha lavra”! Ora! Da lavra de Zé da Moita Seca, é que não foi!

REDAÇÃO DO PRIMEIRO CONTRATO GERADOR DE LUCRO E DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO QUE ENTRE SI, FAZEM:
12* Eu, Zé da Moita Seca, morador debaixo da Pedra Furada, casado com 12 mulheres novas, trabalhadoras e boas parideiras, doravante denominado simplesmente de Dono do Escambo, e o respeitável de fazer o Escambo! O Senhor Beiço de Sola, solteiro, mas, no momento, vivendo em concubinato consentido, puro e desimpedido, com duas viúvas de mordida de cobra, e três viúvas da guerra da Lavoura do Pé da Ladeira, sendo, meu conhecido e amigo, doravante denominado de “Escambeiro”, com este Senhor faço o seguinte acordo:
 Acordo que será honrado e assinado com um fio de bigode de cada parte!
Termos do Acordo:
Fica o “Escambeiro”, Senhor Beiço de Sola, meu conhecido e amigo, encarregado de levar para o “Escambo-Center” localizado na Beira do Brejo, “Escambo” este, mais conhecido como, “Escambo-Center do Brejo do Morto Vivo”, para fazer o devido escambo com as seguintes mercadorias de minha propriedade, um Porco Gordo, para “escambar” por duas porcas novas e já enxertadas! Na condição, de que se ele conseguir um escambo por três porcas, uma passa para suas mãos ou propriedade. Trinta mãos de milho verde, para “escambar” por quatro fêmeas novas de Cabra, também já enxertadas! Na condição de que, se ele conseguir mais fêmeas de cabras que as quatro estipuladas, fica acertado que as fêmeas de Cabra a mais que conseguir, onde este “mais” conseguido, passará para suas mãos ou propriedade, como resultado de seu bom “escambar” que aqui pela primeira vez será chamado de “lucro”, que passa para as mãos ou propriedade de meu conhecido e amigo Beiço de Sola. Pensado e repensado, no segundo milênio, e mais mil e sete verões depois da invenção da lavoura.
O Fio de Bigode nº 1 de Zé da Moita Seca, e o Fio de Bigode nº 2 de Beiço de Sola. Foram colados aqui nessa pedra, colados com boa cola de folha de quiabento da cerca de meu amigo Orelha de Lebre. Dado e reconhecido com boa fé! E colados os fios de bigode.
Contrato feito na Pedra de Assento, por Zé da Moita Seca e Beiço de Sola, bem debaixo da Moita Seca do campo da Pedra Furada.

CONSIDERAÇÕES FINAIS SOBRE O LUCRO CRIADO E AUFERIDO PELA PRIMEIRA VEZ EM UM CONTRATO
13* Claro que quem inventou o “lucro” foi um velho rico “nas suas medidas” e conforme suas posses”.  Ciumento, e cheio de mulheres novas e parideiras. Conhecido como Zé da Moita Seca. Eu é que não fui, nem você! E uns “estoriadoreszinhos” desinformados, acusando uns pobres judeus dessa praga do planeta! Pois, eles mesmos, os “estoriadoreszinhos” estão ensinando como se mata o planeta para conseguir esta coisa, e terrível praga chamada de “lucro”. Espero que os “estoriadoreszinhos”, não se sintam ofendidos, imaginei uns estoriadores bem baixinhos”, pois assim, bem pequenininhos, eles não poderiam ou conseguiriam me dar uns tapas no escutador de bolero!

PALAVRAS FINAIS DIRIGIDAS À JOVEM E GENTIL HUMANIDADE
14* A humanidade possui 300 mil anos, se comparada com a idade do planeta, planeta que hoje está aniversariando e fazendo 4,6 bilhões de anos, realmente é um bebê! Somente um “homem comum” contestaria esta afirmativa. Portanto! Minha jovem e gentil sociedade humana moderna, que adotou o sistema “Compro”! como “modus vivendi et operandi”, a partir de pouco mais de dez milênios! Preste bastante atenção, nas proposições contidas no ensaio, A Sociedade Sempro, onde proponho que a atual Sociedade Compro, passe sem sofrimento a adotar seu antigo sistema de existência que nomino de: Sociedade Sempro!!!...
O caminho que a humanidade iniciou a percorrer quando abandonou o nomadismo, adotando o sedentarismo, novos estilos e costumes, novos modos mais inteligentes e sobretudo,  facilitadores, para que se conseguisse viver em grandes grupos. Naturalmente, fora de seu controle e querer! E sob diversas condicionantes, estes novos estilos e modos tomaram rumos diferentes do esperado e nada alentadores para que a humanidade conseguisse alcançar um futuro promissor e de paz, nesse planeta que chamam de azul! Mas, se prosseguir nessa marcha em busca de mais e mais lucro, passará e ser conhecido no futuro como planeta vermelho, igualzinho a Marte.

CONTINUANDO...
15* Eu, na condição, do mais insignificante e desprezível animal pensante e falante, e o pior! Que pensa que sabe alguma coisa! Tomei a decisão de estudar e analisar as condições que esta jovem e gentil humanidade adotou como estilo de vida! Quando no permeio destes estudos, vislumbrei e me vi pasmo diante de uma triste e assustadora possibilidade! Me vi diante da causa maior de tanto sofrimento e insegurança na existência dessa jovem e gentil humanidade! Eis o que descobri: Quando a humanidade no início de seus primeiros passos, há 2,4 milhões de anos, ainda como o hominídeo “homo erectus”. Descobri abismado que estes hominídeos haviam adquirido mais um instinto, que se desenvolveu junto ao velho instinto animal do territorialismo! Dali, nasceu mais um novo instinto, que hoje chamamos de “propriedade”. Sendo desse, (hoje, já antigo instinto de “propriedade”), donde dimana o crescimento demográfico descontrolado da humanidade. Causa primeira das disputas e das guerras! Portanto, encontrei a causa que provoca todo o mal no planeta, o instinto de “propriedade”, que tem nos marcado, nos guiado e orientado negativamente no longo caminhar da história da humanidade, nesses últimos doze mil anos, que foi quando se deu o reavivamento do antigo instinto de “propriedade”. Aquisição que hoje de forma danosa, se reflete no comportamento dessa jovem e gentil humanidade. A primeira evidencia dessa verdade, encontra-se no fato de que nenhum governo no planeta aceita adotar o controle de natalidade. A segunda e mais visível evidência dessa verdade, foi as duas maiores Nações comunistas e socialistas, China e Rússia terem por conta própria adotado o modelo econômico de seus adversários, modelo conhecido como “capitalismo”! Todos os humanos possuem dentro de si, o hoje, já (antigo instinto de “propriedade”. A terceira evidência da verdade de que o homem possui o instinto de “propriedade”, isso, nós observamos nos bebês, tome a chupeta de um bebê, a reclamação vem logo a seguir, é instintivo! A quarta evidência da verdade de que o homem possui o instinto de “propriedade”, eu encontrei estudando o comportamento dos loucos! Um louco ou esquizofrênico, pode perder completamente sua personalidade, desconhecendo completamente a seus familiares e até a si próprio! Como sua personalidade é formada em sua juventude, ele pode perdê-la!  Mas ele não perde seu instinto de “propriedade”, porque este instinto de “propriedade”, faz seu habitat no seu cérebro límbico, cérebro zoo do louco, ou esquizofrênico, sendo separado de sua personalidade. Podem observar, a maioria dos loucos podem até não saber onde mora! Mas disputa e continua proprietário de suas posses, pode até ser um monte de coisas imprestáveis! Mas, ele não as larga! Pois representam suas propriedades. O cérebro primitivo ou sistema límbico é oriundo dos mamíferos primitivos, sendo no “sapiens, composto de: Hipocampo, Tálamo, Área pré-frontal, Tronco cerebral, Área segmentar ventral, e outras lagartixas! Naturalmente no cérebro límbico de todos os humanos o instinto de propriedade faz sua morada, desde tempos imemoriais!

O PRIMEIRO INSIGHT
Quando ainda jovem, um amigo me emprestou um grosso volume de O Capital, ao qual dei somente uma espiada, com certeza, isso foi depois de 1969, pois no ano seguinte passei a trabalhar com Geraldo Cacique, passando uns anos fora de Conquista. Somente depois dessa data tomei conhecimento das ideias contidas em O Capital de Marx, quando de posse de um exemplar comprado no Bazar Cairo, era uma versão do primeiro livro de 1867, escrito em português de Portugal, não me recordo da data da edição! Só algum tempo depois, em Salvador tive acesso a obra de 1905, que ainda não tinha lido, os outros fui lendo aos poucos , o que primeiro me chegou ás mãos, foi o que tratava do processo de produção  do capital, este de 1867 já com o nome de O Capital, e depois foi com o livro  de 1894 que tratava, do processo global da produção capitalista. No início de1964 eu tive acesso a toda Obra dos filósofos Marx e Engels. Nessa época eu ainda não tinha tido o “insight” Do porquê! Do instinto de propriedade, ser tão arraigado no “sapiens”. Só encontrei esta resposta, muito tempo depois, analisando uns trabalhos de paleoantropologia! E então, vi abismado que nenhum dos teóricos do comunismo/socialismo d’antanho, tinham enxergado aquela faceta dos humanos. Nem Marx/Engels, nem Proudhon, nem Lenin, nem Trostoski, nem Bakunin, com todas suas vidências, como dizia ele, influenciado principalmente por Proudhon, nem tampouco Stalin como Chefe da URSS, por 27 anos conseguiu com seus expurgos ver a tal faceta dos humanos, nenhum deles! Tanto que pela declaração de nº 142-H de 26 de dezembro de 1991 do Soviete Supremo a URSS se desfez! Já faz 29 anos e ela ainda não se recuperou! Onde estaria o erro? Da mesma forma o comunismo/socialismo em todo o planeta, não anda! E ninguém se pergunta porquê?  O comunismo/socialismo estatal estará eternamente condenado ao fracasso, se não desistirem de coibir esta faceta misteriosa dos humanos. A China com a morte do Timoneiro em 73 logo a partir de 1976, tomou outro rumo! E assumiu completamente o capitalismo de mercado, se enviesando pelo capitalismo, unicamente para não sucumbir! A China mantém a integridade do Estado com mão de ferro! Mas, os que não fazem parte da direção do “partido comunista”, representam a grande oposição “muda” da China. Nalgum dia no futuro! O poder dos capitalistas chineses vai crescer tanto, que eles vão virar a mesa e a China juntos, pondo tudo pelo avesso! Sempre foi assim, a história sempre se repete. Mais uma vez! Os “homens comuns”! Estão brincando com o instinto de propriedade da subespécie; ”homo sapiens sapiens”.

Não se esqueçam dos comunistas! Eles tentarão destruir o mundo, muitos tentaram antes deles! Mas todos que tentaram! O que conseguiram! Foi destruir a si próprios.

Também não se esqueçam dos capitalistas! Eles fazem tudo na intenção de alcançar o crescimento econômico! Estimulam o instinto de propriedade natural nos humanos. E estes agem como se loucos estivessem! E numa busca desenfreada e insensata por riquezas que nunca vão utilizar! Nem enquanto vivos nem depois de mortos! Com esta busca! Eles estão destruindo a biodiversidade do planeta, destruindo a flora, a fauna, e por tabela vão destruir toda a humanidade. Refiro-me às empresas que exploram os combustíveis fósseis.

Os “homens comuns”, por serem uma imensa maioria, os chamamos de humanidade, o problema é que não compreendem as coisas mais simples da existência, somente por inépcia, e também por inércia, mas, sempre por vontade própria.

A sociedade humana necessita urgentemente ser modificada para que não entre em colapso e desapareça do planeta! Sendo esta, a proposição que levarei ao conhecimento da humanidade no próximo ensaio:  A Sociedade Sempro (3). – Movér -

Edimilson Santos Silva Movér
Vitória da Conquista-Ba. 28-10-2019
Arembepe - Camaçari-Ba. 12-11-2019
Santo Estevão-Ba. 25-04-2020
77-99197-9768


0 comentários:

Postar um comentário